24 de julho de 2024
Campo Grande 31ºC

OPERAÇÃO HÓRUS

Novo posto de observação reforça vigilância na fronteira Brasil-Paraguai

Instalado na Praia do Cascalho, posto conta com radar avançado para interceptação de contrabandistas

A- A+

Um novo posto de observação foi instalado na Praia do Cascalho para reforçar a vigilância na fronteira oeste do Paraná. Situado na margem direita do rio Paraná, no Mato Grosso do Sul, o posto, que foi utilizado durante a Operação Ágata Fronteira Oeste II, agora abriga uma guarnição permanente. Esta medida visa cobrir uma área previamente considerada um ponto cego. A instalação foi realizada pela 15ª Companhia de Infantaria Motorizada como parte da Operação Hórus.

Os militares que asseguram a fronteira utilizam um radar terrestre capaz de identificar alvos a quilômetros de distância. Este equipamento permite a interceptação de contrabandistas envolvidos no tráfico de drogas, armas e cigarros, apoiando o Núcleo de Polícia Marítima da Polícia Federal. O radar SENTIR M20, um protótipo fabricado pela Embraer Defesa & Segurança em parceria com a Bradar, foi adquirido com recursos do Sistema de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron).

SUBSTITUIÇÃO DE EFETIVO

Para garantir a prontidão da tropa, cerca de 30 militares do 5º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado participaram do Estágio de Operações na Fronteira, nos dias 5 e 6 de junho. Esses militares foram capacitados para atuar na Operação Hórus, substituindo a equipe do 26º Grupo de Artilharia de Campanha que operava na área. Em Guaíra, o Exército Brasileiro e a Marinha do Brasil colaboram com o Núcleo de Polícia Marítima da Polícia Federal no combate aos crimes transfronteiriços.

OPERAÇÃO HÓRUS

Lançada em 2019, a Operação Hórus é uma iniciativa permanente dos Guardiões da Fronteira, do Ministério de Justiça e Segurança Pública, com apoio das forças de segurança de 12 estados, incluindo todos os estados fronteiriços. A operação envolve polícias civis e militares de cada unidade federativa, além da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal e Exército Brasileiro.

O objetivo da Operação Hórus é combater o crime organizado e a entrada e saída de produtos contrabandeados ao longo dos 16,8 mil km de fronteira terrestre do Brasil. Mais de 800 profissionais de segurança pública atuam diariamente nos estados do Amazonas, Roraima, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Santa Catarina, Paraná, Amapá, Rio Grande do Norte, Acre, Rondônia, Pará e Rio Grande do Sul.