02 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 23º

Programa Centelha

Projetos de 17 municípios de MS continuam na disputa por recursos do Programa Centelha

 Foi publicado no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul desta quarta-feira (18) o resultado final da Fase 2 do Programa Centelha MS, no qual os 100 Projetos de Empreendimentos mais bem avaliados passaram para a próxima fase do Programa.

Clique AQUI para ver o resultado.

Em Mato Grosso do Sul foram 564 ideias submetidas provenientes de 34 municípios do Estado, uma média de 20,5 propostas a cada 100 mil habitantes. Passaram para a Fase 3 os Projetos de Empreendimentos submetidos em 17 municípios de MS: Campo Grande, Dourados, Corumbá, Jardim, Rio Verde de Mato Grosso, Aquidauana, Coxim, Miranda, Bonito, Naviraí, Nova Andradina, Ivinhema, Caarapó, Itaporã, Sidrolândia, Chapadão do Sul e Ladário.

Nesta etapa foram selecionadas 100 propostas que continuam na disputa, e na fase final, os 28 projetos vencedores receberão até R$ 60 mil em subvenção econômica cada uma, além de todos os processos de acompanhamento e capacitações oferecidas pelo Programa.

Dentre os temas abordados destacam-se projetos em Tecnologia Social, Biotecnologia e Genética, Inteligência Artificial, Internet das coisas, entre outros.

De acordo com o diretor-presidente da Fundect, professor Márcio de Araújo Pereira, o número de ideias submetidas em Mato Grosso do Sul vem para provar a vocação empreendedora de nosso Estado. “Que este Programa faça jus ao nome, que seja a primeira faísca, o primeiro passo para o fortalecimento de nosso ecossistema de inovação. Agora na fase final do Programa, as 100 ideias selecionadas passarão por uma série de avaliações conduzidas por avaliadores externos, dentre elas o cronograma financeiro. No fim, em meados de fevereiro teremos as 28 ideias vencedoras que receberão os recursos e toda a assistência da Fundect e Finep para transformar esta ideia em um negócio inovador”, afirma o presidente.

O Programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). As fases do Centelha são operacionadas pela Fundação CERTI e executadas em Mato Grosso do Sul pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (Fundect), órgão vinculado ao Governo do Estado por meio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).