31 de outubro de 2020
Campo Grande 26º 18º

Empresa realiza estudo para encontrar petróleo e gás em municípios do interior

A empresa ANDL Serviços Geofísicos Ltda., do Grupo WICAP S.A, esteve no município de Aparecida do Taboado - MS, realizando estudos para levantar o potencial de petróleo e gás. A pesquisa foi encomendada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), e já percorreu várias cidades do Estado de Mato Grosso do Sul.

Conforme informações, a empresa está realizando este trabalho no Estado desde a segunda quinzena do mês passado, quando saiu da cidade de Brasilândia, sendo que todo o leste de Mato Grosso do Sul será analisado.

SISMÓGRAFO

A empresa conta com o apoio de caminhões e máquinas, além de um sismógrafo para registrar todos os dados coletados pelos geólogos, que avaliam as sondagens no subsolo da região.

Dez máquinas provocam pequenos abalos sísmicos a uma profundidade de dois mil metros. Os sinais desses abalos são capturados pelos geofones, que transmitem a uma central computadorizada, para registro e depois a emissão do sismograma, que, por sua vez, é entregue à ANP, para interpretação.

Somente após a análise do sismograma é possível saber se nos locais pesquisados há sinais de petróleo ou gás natural.

EXPLORAÇÃO

Segundo informações da ANP, a empresa foi contratada para a aquisição e processamento de 100.000 pontos de vibração sísmica de reflexão bidimensional terrestre na Bacia do Paraná, que tem atraído interesse para exploração de hidrocarboretos desde o final do século XIX, quando foram identificadas ocorrências de arenitos asfálticos em seu flanco leste. Desde então, a bacia vem sendo alvo de diversos ciclos exploratórios, com curtos períodos de atividade, intercalados com longas interrupções.

Não obstante ter sido um dos primeiros alvos da exploração de petróleo no Brasil, conforme a ANP, a Bacia do Paraná ainda é classificada como de fronteira exploratória, carente de dados geológicos e geofísicos. Em 2011, a ANP realizou levantamento regional de aproximadamente 2.000 km lineares da base sísmica bidimensional, caracterizada por grandes linhas transecta, que atravessam diferentes compartimentos da Bacia do Paraná.

Apesar do esforço exploratório, esse estudo foi considerado insuficiente, tendo em vista a escassez de dados em relação a sua extensão. Por esse motivo, buscando reparar a deficiência desses dados e trazer novos elementos que auxiliem na definição do arcabouço geológico da Bacia do Paraná, assim como aplicar tecnologia distinta daquela empregada nos últimos levantamentos sísmicos, a ANP propôs a aquisição de 100.000 pontos de vibração sísmica linear 2D, equivalentes a aproximadamente 5.000 km.

O objetivo do novo levantamento é o de investigar a influência do Lineamento Transbrasiliano nos estratos da Bacia do Paraná, assim como parte de seu depocentro.

Perfil News