17 de setembro de 2021
Campo Grande 35º 21º

LEONARDO COMPANY | TECNOLOGIA

Bioceânica: empresa italiana propõe ao governo rastrear produtos de MS à Europa

A empresa em questão está presente em 150 países com produtos, serviços e soluções para segurança em terra, ar e mar

A- A+

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) esteve numa reunião com o presidente da Leonardo Company  (importante empresa da área de tecnologia aeroespacial), chefiada por Francesco Moliterni na América Latina, ontem, 4ª-feira (16.dez.2020). 

Na ocasião, o presidente da empresa  disse ter interesse em desenvolver projetos de rastreabilidade dos produtos de Mato Grosso do Sul com destino ao mercado europeu. A exigência da garantia ao consumidor daquele continente de que todas as medidas sócio-ambientais necessárias estão sendo adotadas, seguindo os padrões locais.

Moliterni e o diretor comercial Carlos Guimarães, apresentaram os planos de investimentos no Estado ao governador. A reunião ocorreu na Governadoria e contou com as presenças dos secretários Jaime Verruck (Semagro) e Eduardo Riedel (Governo).

A empresa em questão está presente em 150 países com produtos, serviços e soluções para segurança em terra, ar e mar, inclusive tem parceria com uma empresa brasileira do interior do Rio de Janeiro. O interesse por MS se deve à posição estratégica do Estado em relação à rota bioceânica, em fase de implantação, que deve se tornar um importante modal de escoamento de produtos brasileiros rumo ao mercado asiático.

“Uma das grandes preocupações do governo é como fazer a rastreabilidade ao longo da rota. A parte da infraestrutura está caminhando bem, mas nós precisamos dinamizar essa rota do ponto de vista alfandegário. Uma das propostas dessa empresa é trazer rastreabilidade e controle de fronteiras. Um segundo ponto seria um sistema de prevenção de incêndios no Pantanal via satélite, já que essa empresa possui uma série de produtos que podem nos auxiliar. Um terceiro ponto seria montar em Mato Grosso do Sul um centro de serviços para dar manutenção e importação de aeronaves”, disse Verruck.

A visita dos executivos teve também o objetivo de preparar um encontro de negócios com a presença do embaixador da Itália no Brasil, Franscesco Azzarello. Esse encontro deve acontecer em março e, segundo o secretário, serão convidados também os embaixadores do Chile, Paraguai e da Argentina, bem como empresários italianos e sul-americanos, para discutirem projetos em outras áreas.