26 de setembro de 2021
Campo Grande 34º 22º

INCLUSÃO

AMDFEMS e Senai cadastram pessoas com deficiência para vaga de emprego

Em ação que acontece domingo trabalhadores poderão ganhar curso gratuito de seis meses e concorrer a vaga no mercado de trabalho

A- A+

No domingo acontece uma ação sem precedentes em Campo Grande, uma parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-CG) e a Associação de Mulheres com deficiência de MS (AMDFEMS), que realizará o cadastro de pessoas com deficiência para futuramente encaminhá-las para uma vaga no mercado de trabalho.

Ação inédita, de acordo com a presidente da AMDEFMS, Mirella Ballatore, da iniciativa entre as instituições ela explica que o pré-cadastro não é uma garantia de emprego. "Serão selecionadas pessoas para fazer um curso gratuito e quem sabe, se ela for considerada apta será encaminhada ao mercado em uma empresa grande aqui de Campo Grande", diz.

Na corrida da pessoa com deficiência em busca de uma vaga no mercado de trabalho, ela conta que vários são os fatores que desestimulam PcD a tentarem vagas para novos serviços.

"Existe muita desinformação, tanto por parte do empresário quanto da pessoa com deficiência. Essa iniciativa é bacana porquê o Senai está dando suporte às empresas na questão da contratação de PcD, já que é uma garantia por lei", afirma Mirella Ballatore

Segundo a lei de contratação de PcD (nº8.213, de julho de 1991) a empresa com 100 ou mais funcionários está obrigada a preencher de dois a cinco por cento dos seus cargos com beneficiários reabilitados, ou pessoas portadoras de deficiência, na seguinte proporção legal:

- até 200 funcionários.................. .2%

- de 201 a 500 funcionários........... 3%

- de 501 a 1000 funcionários......... 4%

- de 1001 em diante funcionários... 5%

"Pessoas com deficiência sentem dificuldade de se inserir no mercado de trabalho. Às vezes ela tem uma graduação, uma capacidade de ingressar em um cargo, mas as empresas acham que pessoas com deficiência, mesmo com um diploma, não será capaz", aponta a presidente da AMDEFMS. 

No pré-contato de domingo, haverá o cadastro de homens e mulheres, com deficiência, acima de 16 anos, que devem estar munidos de RG, CPF e laudo médico. Toda a ação será respeito os moldes exigidos pelas medidas de proteção e biossegurança, evitando aglomerações e exigindo uso obrigatório de máscaras. Após essa etapa, e análise do Senai, um grupo seleto de trabalhadores serão selecionados para um curso com seis meses de duração e, posteriormente, tem a chance de serem indicados diretamente à uma vaga.

Serviço: A ação acontece no domingo, das 14h às 17h, na sede da Associação, Rua Arisoli, 116, Vila Palmira. Informações disponíveis na página da AMDEFMS no Facebook ou pelos telefones 99226-0661 e 99251-0913.