20 de abril de 2021
Campo Grande 32º 19º

MANIFESTÇÃO NA CAPITAL

Coletivos convocam população e mulheres manifestarão por Mariana Ferrer em Campo Grande

Reivindicam o fim da culpabilização da vítima dentro da cultura do estupro e a revisão do machismo estrutural no sistema judiciário brasileiro

Os coletivos Juntas Crescemos, Elas Podem e o site Papo de Vênus farão manifestação pedindo justiça por Mariana Ferrer, nesta 6ª-feira (6.nov.2020), às 16h, na Avenida Afonso Pena com a Rua Dona Ambrosina (em frente ao prédio da Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul). 

Segundo as organizadoras, a manifestação é apartidária e tem fins culturais, para levantar duas principais bandeiras: o fim da culpabilização da vítima dentro da cultura do estupro e a revisão do machismo estrutural no sistema judiciário brasileiro. Além de pedirem revisão da sentença que absolveu André de Camargo Aranha, mesmo após o relato de estupro sofrido e as provas apresentadas por Mariana Ferrer, à epoca a vítima tinha apenas 21 anos. O crime ocorreu em 15 de dezembro de 2018 em uma balada em Jurerê Internacional, Florianópolis. 

Banner de divulgação com informações sobre dia e local da manifestação

Com a divulgação do vídeo da audiência do processo pela agência de notícias The Intercept Brasil, os coletivos se sensibilizaram com a forma humilhante e constrangedora que a vítima foi tratada durante a audiência online. “Entendemos que a injustiça cometida contra Mariana é também contra todas as mulheres do Brasil”, pontuam os coletivos responsáveis pela manifestação.

Os coletivos convidam todos os interessados para participar da manifestação, especialmente, às mulheres que se solidarizaram com o caso. As organizadoras enfatizam: “Queremos a participação daqueles que se identificam e respeitam a causa feminista e são contra o retrocesso dos direitos das mulheres, alvo de disputas ideológicas promovidas inclusive pelo atual governo”. 

É recomendado uso de máscara de proteção individual e distância entre os participantes de pelo menos 1,5 metros. Para identificação as organizadoras sugerem que os manifestantes usem roupa preta.

Foi criado no Facebook um 'EVENTO', onde as pessoas interessadas em ir, podem confirmar suas presenças, bem como, convidarem amigos e simpatizantes a idéia de que a justiça revogue a decisão de absolvição do réu confesso, empresário, André de Camargo Aranha. 

SERVIÇO

Data: 06/11/2020 - Sexta-feira
Horário: A partir das 16h
Local: Em frente ao Ministério Público Federal
Endereço: Avenida Afonso Pena, 4444

Leia também

• "Estupro culposo": o 'estupro sem querer' que só existe no Brasil e serviu a empresário rico

• Ministério de Damares Alves diz repudiar termo "estupro culposo"

• Senadora pedirá anulação de sentença e Senado aprova repúdio a decisão de "estupro culposo"