26 de outubro de 2021
Campo Grande 29º 21º

Envolvido em escândalo do Gisa pede exoneração da prefeitura

A- A+

O Diário Oficial da Prefeitura Municipal de Campo Grande publicou nesta terça-feira (27) a exoneração de Leandro Mazina Martins, ocupante do cargo de médico, lotado na Secretaria Municipal de Saúde.

Mazina  que foi secretário de saúde na  última gestão do ex-prefeito Nelson Trad Filho (PTB), é réu em ação do Ministério Público Federal por envolvimento em supostas irregularidades encontradas no sistema que deveria modernizar e integrar a rede pública de saúde do município, Gisa (Gestão de Informações em Saúde). O sistema implantado recebeu investimentos de mais de R$ 8,1 milhões do Ministério da Saúde, mas nunca funcionou no município.

De acordo com o Ministério Público Federal, do montante contratado, 96,43% foi pago, mas o sistema não foi efetivamente implantado. Dos 12 módulos previstos no Gisa, na fase de desenvolvimento, apenas dois estão disponíveis plenamente, dois são executados de forma precária nas duas unidades de saúde piloto e um apenas funciona nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF).

Além de Leandro Mazina, que também é pai do vereador Otavio Trad  ( PT do B), o deputados federal, Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o ex-prefeito da Capital Nelsinho Trad ainda estão sob investigação.