27 de maio de 2024
Campo Grande 15ºC

ESPAÇO CULTURAL

Luanna pediu exoneração de concurso para comandar Laricas Cultural

Mãe de 4 filhos e esposo deixaram estabilidade para gerenciar espaço que completa 6 anos de portas abertas na Capital

A- A+

O espaço Laricas Cultural anunciou que nesta 4ª.feira (8.fev.23) estará realizando uma mega festa com entrada a R$ 15, onde celebrará os 6 anos de existência e resistência de suas atividades em Campo Grande (MS). “Vai rolar comemoração com Projeto Kzulo, Beca Rodrigues, DJ Magão e estaremos inaugurando a loja colaborativa do coletivo Madreloca”, anunciou a comerciante Luana Peralta. A matéria original é do TeatrineTV. 

Antes de carregar o atual nome, o empreendimento chamava-se “Larica's da Lu” e surgiu da necessidade de Luanna de ter uma renda extra. “Somos uma família grande, sou mãe de 4 filhos. Eu era concursada na área de saúde da prefeitura e meu companheiro trabalhava numa empresa há 4 anos e abrimos o Laricas no intuito de fazer rango e tal, abrimos em 2017 num vagão em frente a morada do Baís, numa parte caótica, de dependentes químico, onde ninguém conseguia resistir com comércio e nós conseguimos 1 ano meio”, observou.    

Luanna contou que já foi dependente química durante alguns anos e avalia que isso a ajudou a saber lidar com o público que frequenta a linha do trem em frente a Morada dos Baís.  “Com o tempo, as pessoas procuravam a gente para se apresentar, para mostrar sua arte de alguma forma e percebemos a falta de um espaço onde as pessoas pudessem expressar sua arte de alguma forma e assim nasceu o Sarauzin. Lá ocupamos a rua com muita arte, abrimos espaço para artistas locais, saraus, feiras, experiências incríveis”, considerou. 

Duplas disputam 1º rodada do torneio de bozó em Campo Grande. Foto: @teroqueiroz | @teatrinetvDevido à demanda que o espaço dava à família Peralta, Luanna se viu num ponto de ter que decidir ou ficar no trabalho — que ela e o esposo tinham — ou eles iriam se dedicar 100% ao Laricas. "Foi ficando difícil, pois trabalhávamos das 7h às 00h todos os dias em 2 trampos, né? E estava ficando puxado. Então, tivemos que tomar a decisão de ou fechar o Laricas ou sair do trampo, e decidimos continuar com Laricas, porque a arte começou a fazer parte da nossa vida de uma forma gigantesca.  Então, eu pedi exoneração do meu concurso e meu companheiro saiu do trampo, alugamos um espaço e metemos a cara para abrir, com pouca grana , inauguramos o espaço novo Laricas Cultural dia 08/02 de 2020", contou.

DESAFIO PANDÊMICO

Assim que decidiram se arriscar no empreendimento, Luanna e o esposo se depararam com o desafio imposto pelo isolamento social adotado em razão da pandemia de Covid-19. “Infelizmente tomamos uma rasteira, assim como muita gente, dia 17/03 veio a pandemia, ficamos com muitas dívidas... Contrato do imóvel já assinado, enfim, perdidos, tivemos que nos reinventar de todas as formas possíveis para manter o imóvel e, principalmente, conseguirmos sobreviver mesmo com 4 crianças e naquele momento sem trabalho algum. Fizemos delivery, ovos de Páscoa, faxina...”, enumerou.

Para agravar a situação de instabilidade, em 2021 Luanna acabou sendo infectada pelo vírus, pouco antes de vacinar-se. “Em julho de 2021 eu peguei Covid, na época que chegou minha vez de vacinar, mas naquele momento era tarde! Fiquei 10 dias no hospital entre a vida e a morte com o pulmão 70% comprometido, quase fui entubada, tive que ser acoplada, fazer fisio, enfim”, reviveu. 

DESCOBERTA DO VALOR CULTURAL

O comércio seguia fechado, as contas acumulando e as crianças passando por necessidades. Foi quando a irmã de Luanna resolveu fazer uma vaquinha virtual. “Foi aí que descobri a importância da minha vida e do meu espaço cultural para as pessoas! Em 5 dias, arrecadamos R$ 7 mil, onde conseguimos pagar contas básicas e se manter um tempo”, avaliou. 

A contrapartida carinhosa da clientela levou Luanna a compreender que o espaço deveria resistir. “Percebemos que devíamos continuar a resistir e persistir... A gente era importante para a cena cultural da cidade e da nossa vida! Fazer meus filhos estarem envolvidos com a arte é sensacional”, disse. 

Para a comerciante, o maior desafio de manter o local é a falta de recursos para investir. “Empreender sem grana em Campo Grande é muito difícil, ainda mais no meio cultural! Hoje, a gente segue resistindo e vivendo um dia após o outro, mas só temos a agradecer nossos apoiadores, colaboradores, lojas colaborativas,  pessoas que acreditam nesse projeto, que somam com gente, que sempre deram força para a gente continuar... São 6 anos de luta, de resistência, mas de muito amor por esse lugar, por tudo que já vivenciamos até aqui, de casamento LGBT,  pedido de casamento, feiras, pessoas incríveis... Tivemos a honra de receber o Olodum e tantas outras pessoas que fazem parte disso tudo! Vida longa ao Laricas!”, concluiu.

SERVIÇO

O espaço Laricas Cultural fica na Rua Antônio Maria Coelho, 1663 , Vila Planalto, em Campo Grande (MS).

A entrada antecipada é R$ 10, no dia, R$ 15. A compra pode ser feita pelo PIX no Instagram do Larica'S. AQUI.

Seja avisado de nossas novas matérias. Nos siga no Instagram abaixo: