28 de novembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Mutirão contra a dengue começa nas Moreninhas e segue em todas as regiões da Capital

A- A+

O prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) lançou neste sábado (11) no Parque Jaques da Luz, no bairro Moreninhas o mutirão contra o mosquito Aedes aegypti. A ação contará com 10 caminhões cedido pela Setlog (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Mato Grosso do Sul), duas pás carregadeiras da Seintrha (Secretaria de Obras) para a retirada de materiais que acumulam água e são criadouros do mosquito Aedes aegypti. 

O Exército brasileiro também fará parte da ação e disponibilizará oito caminhões com 150 militares no recolhimento de pneus. Além dos militares, cerca de 400 agentes de controle de zoonoses e endemias, 1,2 mil agentes comunitários de saúde e 200 trabalhadores braçais estão contribuindo no combate ao mosquito.

De acordo com o prefeito, todas as regiões de Campo Grande receberão a força-tarefa no combate a dengue. “O trabalho não começou só agora, estamos trabalhando desde o primeiro momento, este ato é para chamar a atenção de toda a sociedade, e estamos contando com uma força tarefa grande, exército, Polícia Civil, parceiros, e está atuando nas sete regiões de Campo Grande e começamos pelas Moreninhas. Não adianta o prefeito querer fazer sozinho que não vai dar certo, é preciso que todos participem, a situação é grave e temos que trabalhar juntos nisso”.

De acordo com a Sesau, do dia 27 de janeiro a 8 de dezembro foram 7.614 notificações deste total, 3.819 casos confirmados de dengue, cinco com dengue grave e três mortes em decorrência da doença. Com relação à chikungunya, neste mesmo período ocorreram 74 notificações, com dois casos confirmados (importados). Quanto ao zika vírus, o levantamento feito pela Sesau até a última terça-feira (8) revela 75 casos investigados com suspeita da doença, nenhum caso ainda foi confirmado. Os dados de notificação das doenças são atualizados todas as terça-feiras pela Sesau.