25 de maio de 2024
Campo Grande 14ºC

PREFEITURA | CAMPO GRANDE

Prefeitura concede benefício a famílias da capital e facilita aquisição de casa própria

O programa Sonho de Morar proporcionou, o aporte de recursos com a finalidade de abater o recurso na entrada dos financiamentos das moradias

A- A+

A Prefeitura de Campo Grande conduziu nesta segunda-feira (23) evento para a assinatura de contratos de financiamento facilitado a 40 famílias da Capital. Gerido pela Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Amhasf), o programa Sonho de Morar proporcionou, nesta primeira fase, o aporte de recursos na ordem de R$ 240 mil revertidos ao novo benefício com a finalidade de abater o recurso na entrada dos financiamentos das moradias, que também tiveram a contrapartida de descontos ofertados pelas empresas parceiras do ramo imobiliário.

Divulgação 

Os beneficiários contemplados se inscreveram ao novo programa durante o 7º Feirão Habita Campo Grande, que aconteceu entre os dias 25 e 27 de agosto do ano passado. A esteticista Patrícia dos Santos Canale, 25 anos, comemora a saída do aluguel. “Eu já queria comprar a muitos anos, mas não conseguia. Estava no cadastro da habitação popular há cinco anos e com esse benefício foi possível sair do aluguel e entrar na minha casa própria”.

Quem recebeu o benefício atendeu critérios específicos, como não ter financiamento imobiliário anteriormente, não estar inseridos no Cadastro Nacional de Mutuários (CADMUT) e não possuir restrições junto aos órgãos de proteção ao crédito.

“A Prefeitura de Campo Grande entrega mais 40 unidades por meio do parque imobiliário privado, já que atinge essas famílias com o benefício da moradia. Nós estamos implantando a habitação de Campo Grande dentro do atendimento as famílias em diversas modalidades, como o Sonho de Morar e a Locação Social. É habitação para quem precisa”, diretora-presidente da Amhasf, Maria Helena Bughi.

Objetivos do Programa

Durante o 7º Feirão Habita Campo Grande foram vendidas mais de 40 moradias a um valor médio de 190 mil reais cada, o que movimentou a economia do município e gerou quase 8 milhões de reais em financiamentos somente com esses primeiros contratos do Sonho de Morar. O incentivo da Prefeitura, e das empresas parceiras, foi fundamental para que essas famílias pudessem adquirir a primeira moradia.

Após conquistar os descontos e adquirir o imóvel, elas saem da base de dados do Sistema Amhasf e abrem precedentes para que famílias em situação de vulnerabilidade financeira possam ser sorteadas e contempladas com outros programas habitacionais.

Além dos beneficiários pelo Programa, estavam presentes a Subsecretaria da Sugepe Catiana Sabadin, Diretor-presidente da Funsat Paulo da Silva e o adjunto João Henrique Lima, o adjunto da Amhasf Claudio Marques, a secretária da Semu Carla Stefanini, e o vereador Paulo Lands.

Divulgação