14 de abril de 2024
Campo Grande 25ºC

Prefeitura revoga contrato com empreiteira que paralisou obra de Ceinf no Oliveira III

Prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) publicou nesta segunda-feira (11) no Diário Oficial do Município revogação do primeiro termo aditivo celebrado em 14 de maio de 2013 sobre contrato nº186 de 22 de junho de 2012 com a Empresa Selco Engenharia Ltda.

O termo celebrado refere-se à construção do Centro de Educação Infantil do Residencial Oliveira III. À época da celebração do contrato, na gestão do então prefeito Nelson Trad Filho (PTB), a obra havia sido orçada no valor de R$ 2. 119.411,45 milhões.

Segundo moradores do local, a obra está paralisada há mais de um ano. “Uma vez caiu uma placa e funcionários da Selco foram lá para levantar a placa. A gente perguntou para eles quando terminaria a obra, mas eles falaram que a obra estava parada por falta de pagamento. A obra está parada há um ano e meio”, disse o comerciante Aldo Ferreira da Silva ao MS Noticias,  que reside há 12 anos no bairro. 

Unânime: TRE-MS desqualifica denúncia de pepista contra a deputada Camila Jara
ELEIÇÕES 2024
há 1 dia

Unânime: TRE-MS desqualifica denúncia de pepista contra a deputada Camila Jara

Elon Musk é ventríloquo da extrema direita internacional no Brasil
LÍTIO, X E ELEIÇÕES
há 1 dia

Elon Musk é ventríloquo da extrema direita internacional no Brasil

Convite de Zeca para Lula visitar MS cessou após pescaria de jaú de 47 kg
AGENDA EM MS
há 2 dias

Convite de Zeca para Lula visitar MS cessou após pescaria de jaú de 47 kg

Vander celebra ampliação de exportações de carne para a China com 38 novos frigoríficos
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
há 2 dias

Vander celebra ampliação de exportações de carne para a China com 38 novos frigoríficos

Riedel exalta democracia de Lula e promete zerar extrema pobreza em MS
EXPORTAÇÃO DE PICANHA
há 2 dias

Riedel exalta democracia de Lula e promete zerar extrema pobreza em MS

Tebet aponta 'rota 4' no Pacífico como coringa do governo Lula
'EXPORTAÇÃO DE PICANHA'
há 2 dias

Tebet aponta 'rota 4' no Pacífico como coringa do governo Lula