19 de maio de 2024
Campo Grande 18ºC

LIDERANÇA CONSOLIDADA

Adriane potencializa sua visibilidade administrativa e política na Capital

A- A+

A presença de uma mulher à frente da prefeitura pela primeira vez na história seria, naturalmente, um fato diferenciado para chamar a atenção. Contudo, a cada dia este ineditismo deixa de ser o único fator de atenções cada vez mais intensas e ampliadas na Campo Grande da prefeita Adriane Lopes

Pouco mais de um ano após sair da posição secundária de vice e tomar posse da mais importante caneta executiva da Capital sul-mato-grossense, a advogada e pastora evangélica já se consolidou como liderança política. E com luzes próprias, sem tomar emprestados méritos ou prestígio do marido, o atuante deputado estadual Lídio Lopes

Com foco na administração, Adriane Lopes molda estratégias para eleições 2024. Foto: Reprodução

A explicação mais convincente para o crescimento de Adriane é a combinação dos predicados que ela gradualmente vem revelando e massificando, indo além da corporação religiosa e já em ampla inserção nos diversos segmentos da sociedade. No dinamismo, na simplicidade e no fôlego, ela encarou o desafio de pegar a máquina publica inchada de serios problemas de governabilidade. E os campograndenses estão vendo e assimilando, de perto, os resultados desse desempenho.

Nas últimas semanas, a prefeita vem ganhando destaque com grande reverberação na mídia e criando razões sucessivas para ser a pauta de dirigentes e lideranças de agremiações políticas, notadamente as mais interessadas na disputa sucessória de 2024. Assim, cada passo de Adriane na cidade é acompanhado e avaliado na extensão das intervenções administrativas e políticas. 

MUDANÇA

Adriane Lopes e Tereza Cristina. Foto: ReproduçãoAdriane Lopes e Tereza Cristina. Foto: Reprodução

Nesta 5ª.feira, (1º.jun.23), ela, que foi eleita pelo Patriota, assinará a ficha de filiação ao PP. A repercussão desta mudança provocou fortíssimo impacto, sobretudo para quem considerava improvável sua candidatura à reeleição. E a migração para o PP foi "apadrinhada" por duas das mais importantes vozes da política nacional hoje, a senadora Tereza Cristina e o presidente da Executiva Nacional, Ciro Nogueira. 

Com o algarismo 11, o número da sigla, Adriane Lopes é aposta eleitoral competitiva de um PP que saiu das urnas em 2022 com a quarta maior bancada na Câmara (47) deputados federais e, com esse peso, assegurou um tempo considerável na grade da propaganda eleitoral gratuita. Além disso, é uma força estratégica para composições majoritárias projetadas como as de maior alcance eleitoral, levando em conta as recentes eleições de2020 e2022.

CAPILARIDADE

Rose Modesto e Adriane Lopes no prédio da Sudeco em Brasília. Foto: DivulgaçãoRose Modesto e Adriane Lopes no prédio da Sudeco em Brasília. Foto: Divulgação

Politicamente, sem estardalhaço e com sabedoria, a prefeita vem surfando nas ondas do crescente prestígio, ancorado também na gestão da cidade. Desde sua posse os cadernos de compromissos vivem cheios, principalmente com inaugurações, reuniões, recepção de autoridades, visitas a obras e agendas em Brasília. 

De abril para cá, por exemplo, Adriane Lopes já esteve com dezenas de representantes congressuais, gestores, empresariais e entidades civis, ajustando tratativas para desenvolver seu programa de governo ou cuidando das demandas políticas normais, com o cuidado de blindar a prioridade que lhe é mais cara: administrar Campo Grande. 

Assim, em recíprocas manifestações por parcerias e interesses comuns na gestão e na política, ela se avistou com prestigiadas lideranças, entre elas o governador Eduardo Riedel, um amigo e parceiro constante; as ministras do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, e dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara; as senadoras Tereza Cristina e a titular da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Rose Modesto. 

Simone Tebet, Eduardo Riedel e Adriane Lopes. Foto: ReproduçãoSimone Tebet, Eduardo Riedel e Adriane Lopes. Foto: Reprodução

Nas políticas publicas de inclusão, Adriane vem colecionando avanços dia a dia - e com envolvimento pessoal permanente, indo ao encontro das comunidades das sete regiões urbanas. As áreas do ensino, da saúde e da habitação adquiriram um olhar renovado, que se espraia para socorreroutras exigências, como a recuperação de ruas e equipamentos urbanos afetados pelas chuvas ou pela manutenção insuficiente ao longo dos anos.