24 de junho de 2024
Campo Grande 27ºC

Amarildo diz que saída de Paulo Duarte da presidência do PT não tem a ver com derrota de Delcídio

A- A+

O deputado estadual Amarildo Cruz disse hoje de manhã, que a solicitação de saída da presidência do PT (partido dos Trabalhadores), por Paulo Duarte (PT), nada tem a ver com a derrota de Delcídio do Amaral (PT), nas eleições deste ano. “Creio que a saída dele não seja em função da não eleição do Delcídio, porque de qualquer maneira ele ia ter que se dedicar ao mandato de prefeito de Corumbá nesses dois últimos anos”, explicou.

Segundo o deputado, mesmo que Delcídio vencesse as eleições, Paulo Duarte teria que se afastar pois a presidência do partido exige muito dos dirigentes. “Eu acredito que mesmo que o Delcídio vencesse ele ia ter que se afastar. O PT é um partido que exige muito dos dirigentes. O partido se reúne muito e tem uma vida intensa todos os dias, acompanha os fatos e discussão nacional, estadual, municipal. É um partido que o negócio ferve, então o cara para dirigir o PT é todos os dias, é muita coisa”, disse.

“O PT é o partido que mais exige dos dirigentes, não é como nos outros partidos que você não sabe nem quem é o presidente. Então o Paulo está se afastando muito por conta disso. Ele fez o papel dele, trabalhou da melhor maneira possível, representou a altura”.

Amarildo disse que Paulo tem o entendimento que o PT precisava de alguém com mais disposição e ele agora, principalmente que entra nos dois últimos anos de mandato, precisa fortalecer ainda mais o nome dele.

“Para nós é fundamental a reeleição dele. Cumpriu o seu papel, porque no momento em que o partido precisava de uma unidade, o nome dele foi importante porque assegurou essa unidade e todo o partido participou ativamente da campanha do Delcídio. Ele cumpriu um papel fundamental na frente do partido”, finalizou.

Leide Laura Meneses