13 de agosto de 2022
Campo Grande 30º 15º

ELEIÇÕES 2022

André indica vitória e diz que vai recuperar salário da educação

Candidato disse que aliados vão beber "água mais limpa", mas que não haverá retaliação

A- A+

André Puccinelli (MDB), aos 74 anos, oficializou nesta sexta-feira (5.ago.22) sua candidatura para concorrer ao cargo de governador em Mato Grosso do Sul nas eleições de 2022. “A partir do dia 31 de outubro, quando tiver proclamado o resultado, nós estaremos nas ruas celebrando, fazendo uma 'gozaçãozinha'", disse durante discurso na convenção pela manhã, no Clube de Campo da Associação Nipo Brasileira, em Campo Grande (MS). Tania Garib foi oficializada vice. O veterano citou a data, pois, acredita numa eleição de dois turnos em MS. 

O candidato disse, entre muitas coisas, que mesmo que saia vitorioso não irá punir os mais de 70 prefeitos que decidiram apoiar Eduardo Riedel (PSDB). Também comprometeu-se em recuperar o salário dos magistrados da educação e de todos os servidores públicos.  

Em coletiva à imprensa, André disse ao MS Notícias que a 'gozaçãozinha da vitória' é para ele como brincar sobre a derrota de um time de futebol. “O gostoso quando você disputa, meu Santão [Santos FC] por exemplo, a gente tira um sarrinho: ó, meu time ganhou, mas é só isso, vamos trabalhar”, garantiu, reforçando que não haverá nenhuma ‘retaliação’ contra os prefeitos caso vença nas urnas.  

André disse que não retaliará contra prefeitos que preferiram apoiar Riedel. "Se eu vencer, nós vamos trabalhar com eles", disse André. Foto: Tero Queiroz

Para os 4 prefeitos que permaneceram e os demais presentes André disse em agradecimento: “Ofereceram de tudo para prefeitos, vices e vereadores [em troca de apoio], mas vocês rejeitaram as benesses próprias e acreditaram em um governo que vai trabalhar pela nossa gente”.  

Apesar de dizer  que ‘não retaliará’ contra os prefeitos caso vença, André avisou citou que esse “6 vão beber água limpa” (veja abaixo)

ÍNTEGRA DO DISCURSO DO CANDIDATO

André fez um discurso emocionado às centenas de correligionários nesta sexta-feira. Foto: Tero Queiroz André fez um discurso emocionado às centenas de correligionários nesta sexta-feira. Foto: Tero Queiroz 

André estava bastante emocionado e iniciou seu discurso com agradecimentos. “Quero agradecer aos partidos que se unem conosco nessa aliança. Ao meu partido, o MDB, ao Solidariedade, do Papy. A Democracia Cristã e ao PTB. Quatro partidos, unidos estão, para contradizer aqueles que diziam que nós ficaríamos. Eu quero agradecer a todas as autoridades eleitas, vereadoras, vereadores, prefeitas, vice-prefeitos. Deputados estaduais que nos prestigiam com a sua presença e com o seu apoio. E eu quero agradecer principalmente a vocês que não mediram esforços para estarem aqui, junto conosco nesta festa democrática de aliança para um futuro melhor para o nosso Mato Grosso do Sul”, iniciou.

“Nós vamos conduzir a nossa campanha de forma tranquila. Sem xingamentos a ninguém, sem fakes, sem críticas. Apresentando soluções, apresentando nosso programa de trabalho. A nossa campanha de nossa parte será de respeito e paz”, prometeu André. 

André comprometeu-se em trabalhar junto com todos os prefeitos. Foto: Tero QueirozAndré comprometeu-se em trabalhar junto com todos os prefeitos. Foto: Tero Queiroz

Na sequência ele pediu votos para as siglas aliadas. No palanque havia também dezenas de candidatos emedebistas que também oficializaram no ato suas candidaturas.  Ao todo, o MDB lançou 25 nomes para deputado estadual e nove para federal. Eles desistiram de lançar candidatura ao Senado em 2022. (Veja a lista no final do texto).

“Deixei em separado para enfatizar ainda mais o agradecimento que eu quero fazer a todos os cristãos. Sejam católicos, sejam das denominações evangélicas e aos pastores aqui presentes os meus agradecimentos. Além das religiões de matrizes africanas que se fazem presentes, sem discriminação da nossa parte a todos que professam um credo por acreditarem nos seres superiores. Aos meus patrícios indígenas, das duas maiores etnias, aos Terenas e aos Kaiowás, além das outras 7 denominações”, disse. 

André apresentou suas propostas que integrarão certamente seu plano de trabalho para apresentar ao eleitor até 2 de outubro. Foto: Tero Queiroz André apresentou suas propostas que integrarão certamente seu plano de trabalho para apresentar ao eleitor até 2 de outubro. Foto: Tero Queiroz 

André seguiu dizendo em meio as lágrimas que irá apresentar o programa de trabalho para mostrar até 2 de outubro como irão resolver os problemas. “E não ficar só: ‘eu sonho com uma Saúde melhor, minha amiga Tania’. ‘Eu sonho com uma Educação melhor’, mas nós iremos materializar e dizer como que se sonha e se faz, como fizemos já no passado! Nós queremos o desenvolvimento para nosso estado e para que isso possa ocorrer, o estado representado pelo governo e pela sociedade civil, iremos todos juntos buscar de forma agressiva e ousada ‘empresariamento’ para nosso estado através de incentivos fiscais, para que possamos trazer, como fizemos já trazendo a Fíbria, a Eldorado Brasil, agora a Suzano em Ribas [do Rio Pardo] e a Arauco lá em Inocência”, afirmou.

Candidato citou impactos de suas gestão e prometeu programa de moradias. Foto: Tero QueirozCandidato citou impactos de suas gestão e prometeu programa de moradias. Foto: Tero Queiroz

André ainda destacou que irá construir moradias: “O desenvolvimento é procurar gerar emprego para quem não o tem. Desenvolvimento é construirmos casas para aqueles que não tem uma habitação poderem abrigarem seus filhos e enquanto estão sendo construídas gerarem mais empregos... Ninguém mais nos suplantou, nos 8 anos de governo, ao termos construído 74 mil casas, 17 mil em Campo Grande, tornando-a a única Capital do Brasil sem favelas. Vamos construir casas”, bradou.

Além da Capital, André prometeu construir casas nos municípios. “Saúde é obrigação de prefeito e de prefeita, mas como um médico e uma cirurgiã dentista que atuam na Saúde e eu que fui secretário de Saúde, não fazermos parcerias com prefeitos e prefeitas para darmos aquilo que é o bem maior nosso, a Saúde, para nós, nossos filhos e nossas famílias?”.

Na educação, André prometeu resgatar as conquistas do magistério durante seu governo. "Nós tivemos o 3º melhor salário do magistério do país e vamos resgatar, valorizando salarial e profissionalmente não só o magistério e os administrativos das escolas, mas a todas as categorias de servidores públicos que se orgulham por serem servidores do nosso Mato Grosso do Sul”.

A candidata a vice governadora Tania Garib ao microfone. Foto: Tero QueirozA candidata a vice governadora Tania Garib ao microfone. Foto: Tero Queiroz

Para a Assistência Social, André escalou sua vice, dizendo que ela foi disputada numa reunião do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Cogemas). “Lá tinham mais ou menos uns 70 entre secretarias e secretários, nós temos 9 prefeitos, e a Tania foi pedida e requerida por 30 dos gestores municipais, mesmo dos nossos adversários”, revelou.

André ainda revelou que um vereador da Capital, Papy (Solidariedade) já está escalado para uma secretaria de governo num eventual governo André. “Quero fazer um agradecimento especial a um vereador da Capital, meu irmão, meu amigo Papy que trabalhará comigo numa secretaria de governo”, disse André.

O  candidato disse que o governo irá trabalhar com “tolerância ‘0’ para com a bandidagem”.

Centenas de pessoas lotaram o salão da Casa de Campo Nipo-Brasileira, na Capital. Foto: Tero Queiroz Centenas de pessoas lotaram o salão da Casa de Campo Nipo-Brasileira, na Capital. Foto: Tero Queiroz 

André assumiu um compromisso público com a Cultura, o Esporte e o Lazer. “Terão dotação orçamentária fixa no nosso orçamento”, prometeu citando o nome do ex-secretário Américo Calheiros. “Aqui o gurizinho de Jaraguari, Luan Santana, ele vinha no Horto Florestal aos sábados, convidado pela Funsesp, pelo Américo, pela Fundação de Cultura, para mostrar as suas qualidades e hoje  é nome nacional. Michel Teló, a Delinha que se foi, e todos os artistas, não só da música, ou do canto, mas os artistas do artesanato, os artistas da literatura, os artistas de todos os outros segmentos da cultura terão o ‘prestigiamento’ por parte do governo para que nossa memória fique estampada no coração de cada criança, de cada menino e menina que iniciar nas nossas escolas municipal ou estadual e possa levar a cultura de Mato Grosso do Sul, como tem os nordestinos, como tem os gaúchos, do orgulho de sermos sul-mato-grossenses”, exemplificou. 

O emedebista prometeu cuidar do meio ambiente, citando a planície alagada do Pantanal, dizendo que 87% dela ainda está intacta. "Nós temos que assim preservá-la. Nós temos que mostrar ao mundo que o sul-mato-grossense e culto, é sábio, e cuida mais que todo mundo do seu planeta para dar uma legado aos nossos filhos e netos para um futuro, mantendo o nosso Pantanal patrimônio imemorial [patrimônio imaterial] da humanidade (sic)”, garantiu. 

Wanderli no canto esquerdo abraça Tania Garib. Foto: Tero QueirozWandeli no canto esquerdo abraça Tania Garib. Foto: Tero Queiroz

Finalizando, André agradeceu a alguns individualmente. “Começando pelo meu amigo Waldeli. Meu amigo ex-prefeito de Costa Rica, que foi o prefeito que me ultrapassou na intenção de votos, eu como prefeito de Campo Grande tendo chegado a 90% de bom e ótimo, e esse barbicha aqui chegou a 92% de ‘bom e ótimo’.

O ex-governador voltou a agradecer ao vereador Papy, dizendo que ele é organizado, pé no chão e puxou um coro: “Papy é nosso, Papy é nosso, Papy é nosso!”.

Na sequência, André falou sobre seus familiares: “Nós todos temos uma motivação na vida, a minha motivação sempre foi em 1º lugar a minha família. Enrolei a Bety por  7 anos de namoro, e 47 anos por suportar-me juntos no nosso casamento. Temos 3 filhos, a Wanessa, médica que está trabalhando agora e me telefonou às 6h da manhã, dizendo: pai, eu vou estar em pensamento com você. E as minhas duas netas dadas pelo Marcelo e pela Wanessa. Aqui tem o que levará o nome Puccinelli para frente, que é o André Puccinelli Filho Jr”, apontou.   

A esposa de Puccinelli Elizabeth Maria Machado, durante convenção. Foto: Tero Queiroz A esposa de Puccinelli, Elizabeth Maria Machado, durante convenção. Foto: Tero Queiroz 

Puccinelli Filho é advogado e junto ao pai, alvo de acusações feitas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, sobre terem feito desvios de verba pública quando André foi governador de 2007 a 2014. “Sofremos uma injustiça, que agora se configurou perseguição política. E levantamos a cabeça, eu apoiado por ele, para que com superação estejamos aqui a mostraram que nós somos do trabalho, somos da correção e somos da fé. Superação, chama-se isso”, bradou emocionado André, ao tocar no assunto.

André Puccinelli JR. ao lado do candidato, André Puccinelli, seu pai. Foto: Tero QueirozAndré Puccinelli JR. ao lado do candidato, André Puccinelli, seu pai. Foto: Tero Queiroz

André apresentou também sua filha caçula, Denise. Ela deu dois netos para André. “Denise, Junior e Wanessa, vocês são as minhas inspirações, para que possamos como agentes políticos, eu e a Tania, os deputados estaduais e deputados federais podermos fazer o que fizemos por vocês para todo Mato Grosso do Sul”, argumentou.

André e sua filha caçula, Denise Puccinelli, durante convenção. Foto: Tero Queiroz André e sua filha caçula, Denise Puccinelli, durante convenção. Foto: Tero Queiroz

O candidato também garantiu que o Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fundersul), criado pela Lei 1.963, de 11 de junho de 1999, que tem como objetivo melhorar a infraestrutura rodoviária do Estado e municípios, continuará ativo em um eventual governo André. “Sem sombra de dúvida, o Fundersul vai continuar atuando no Japão, o Fundersul vai continuar atuando Antônio, o Fundersul vai continuar atuando, prefeitos. E vocês receberão aquilo que não quiseram lhes dar agora em dobro a partir de 1º de janeiro de 2023. Não iremos discriminar ninguém, não iremos perseguir ninguém, mas sem sombra de dúvida, a esses companheiros que vieram a fonte por primeiro, e beberam água limpa, água mais limpa terão a partir de 1º de janeiro”, completou. 

André gritou: a vitória é nossa, a vitória é nossa! (sic), no exato momento dessa imagem. Foto: Tero QueirozAndré gritou: a vitória é nossa, a vitória é nossa! (sic), no exato momento dessa imagem. Foto: Tero Queiroz

“Muito obrigado meu povo dos 79 municípios, muito obrigado a sua gente e a nossa gente. Vamos com garra, com força, com fé, ainda mais, oportunizada essa fé pelas pesquisas que cada vez mais nos destacam à frente. Para que em paz e com respeito tratemos nossos adversários como adversários”, emendou, pedindo votos para as siglas.   

ÚLTIMA PESQUISA 

Segundo a pesquisa do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (IPESPE), divulgada nesta sexta-feira, André Puccinelli lidera com 23% das intenções de votos, contra 19% do ex-prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). Capitão Contar (PRTB) e deputada federal Rose Modesto (União Brasil) estão em 3º lugar, cada um deles com 12% das intenções de votos. O ex-secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel (PSDB) ficou em 4º lugar, com 9%. A advogada Giselle Marques (PT) está em 5ª colocação, com 3% dos votos, contra 1% do bacharel em Direito e líder sem-terra, Adonis Marcos (PSOL).

Conforme o IPESPE, 12% dos eleitores vão votar em branco, nulo ou não querem nenhum dos sete candidatos. Outros 10% seguem indecisos.

O levantamento foi realizado entre os dias 29 de julho e 2 deste mês com 800 eleitores na Capital e no interior. O número na Justiça Eleitoral é MS-03730/2022. A margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou menos. A pesquisa custou R$ 33,6 mil e foi paga pelo PRTB, partido do Capitão Contar. A íntegra dos custos.

VICE-GOVERNADORA

Vice fez um discurso sucinto se propondo à luta. Foto: Tero Queiroz

A vice candidata, Tania Garib é cirurgiã dentista e ex-secretária estadual do Trabalho e Assistência Social, que já disputou o governo como vice de Júnior Mochi (MDB) em 2018. Eles foram derrotados pelos tucanos, na época. 

Garib falou no palanque sobre a expectativa em ser vice. “É de muito trabalho. Precisamos atingir o que Mato Grosso do Sul precisa, olhar as famílias do Vale Renda, as que estão nas favelas. Buscar muito emprego para que todos possam ter dignidade com trabalho e educação de primeiro lugar no país”, declarou Tania Garib.

“Eu não posso deixar de lembrar, um médico e uma cirurgiã dentista chegaram em Fátima do Sul, com sonhos e com ideais, acreditando em fazer uma Saúde Pública, embora o André trabalhava numa casinha de madeira caindo aos pés, que nem a porta fechava direito. Eu ainda estudava, eu voltei em 77 e montei meu escritório e eles foram meus pacientes, então nossa amizade não é de hoje”, contou.

Garib ainda revelou que não queria ser vice-governadora, mas André a convenceu ao olhar no fundo dos seus olhos e dizer: “Você não acha que nós temos essa missão ainda? Você não acha que nós temos que fazer mais por Mato Grosso do Sul? E eu que cheguei brava, falei que iria falar umas palavras que tinha aprendido com ele, [mas] quando ele olhou nos meus olhos é como se Deus estivesse guiando a gente, que nós precisamos cumprir essa missão”, disse ela, fazendo referência a todas as religiões. “Nós estamos com vocês, quem dá a força para nós são vocês... Eu quero agradecer à associação dos pastores de Mato Grosso do Sul. As comunidades de todas as religiões: católica, evangélica, espíritas, candomblé, todas! Nós somos uma mulher e um homem de fé. Agora, nós não seremos nada se essa turma que está aqui, que arregaçou a manga para estar junto com o André na Assembleia, na Câmara Federal, não estiverem conosco. Por isso nós pedimos, a partir de hoje, estaremos oficializados... contem comigo para o que der e vier”, finalizou.

INVICTO

André cumprimenta colegas de sigla durante a convenção que homologou sua candidatura na sexta-feira, 3 de agosto, em Campo Grande.André cumprimenta colegas de sigla durante a convenção que homologou sua candidatura na sexta-feira, 3 de agosto, em Campo Grande. Foto: Tero Queiroz

Natural de Viareggio, na Itália, André migrou ao Brasil em 1953 e formou-se em Medicina em Curitiba (PR). Ele veio a MS em 1973, quando passou a exercer a Medicina em Fátima do Sul. O ingresso na política começou na gestão de Wilson Barbosa Martins (MDB), quando assumiu a Secretaria Estadual de Saúde em 1983.

André foi deputado estadual por dois mandatos (1987-95), deputado federal (1995-96), prefeito de Campo Grande e governador do Estado por dois mandatos. Ele é um dos poucos políticos que saiu vitorioso em todas as vezes que disputou um cargo eletivo. 

OFICIALIZADOS

Dezenas de candidatos emedebistas deram a largada como oficialização da candidatura nesta sexta-feira (3.ago.22). Foto: Tero Queiroz Dezenas de candidatos emedebistas deram a largada como oficialização da candidatura nesta sexta-feira (3.ago.22). Foto: Tero Queiroz 

André foi o 5º candidato a governador a ter o nome homologado nas eleições deste ano. Já foram aprovadas as candidaturas de Giselle Marques (PT), Marquinhos Trad (PSD), Rose Modesto (União Brasil) e Adonis Marcos (PSOL). Também nesta manhã foi homologado o nome de Eduardo Riedel (PSDB). Capitão Contar (PRTB) programou sua homologação para às 18h desta sexta.

Os candidatos oficializados pelo MDB na convenção desta manhã foram: 

ESTADUAL

  •  Adalberto Muniz
  • Americo Nicolatti
  • Dr. Augusto Cruz
  • Cyntia Pereira
  • Diogo Bossay
  • Fabiano Reis
  • Dr. Flavio Barbosa
  • Dr. Gabriel
  • Dr. George Takimoto
  • Hector
  • Zé Carlos Maça
  • Isa
  • Izauri
  • Leila Furnas
  • Dr. Loester
  • Márcio Fernandes
  • Maria José Maldonado
  • Toshio Sakai
  • Junior Mochi
  • Raquel Gonçalves
  • Renato Câmara
  • Simone Lopes
  • Simone Xucra
  • Vanderlei Cabeludo
  • Wilma Lara

FEDERAL

  • Dr. Antonio Cruz
  • Carlos Bernardo
  • Dr. Jamal
  • Cel. Katia
  • Laudir Munaretto
  • Lourdes Monteiro
  • Mariza Rocha
  • Tatão
  • Moka