14 de abril de 2021
Campo Grande 33º 22º

Após se sentir “decorativo” Dilma e Temer propõem harmonia para combater crise no país

Após a carta polêmica que “vazou” do Planalto, em que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) demonstrava insatisfação em relação à falta de confiança em que a presidente Dilma (PT) depositava nele, na última quarta-feira (9) presidente e vice se encontraram reafirmando “corrigir os erros do passado”. 

Em um encontro que durou 50 minutos entre Dilma Rousseff e Michel Temer, o vice reafirmou os pontos de sua insatisfação que estavam na carta enviada por ele ao Palácio do Planalto e a presidente reconheceu erros no passado e prometeu trabalhar para evitá-los. "Combinamos, eu a presidente Dilma, que nós teremos uma relação pessoal, institucional, que seja a mais fértil possível".
No mesmo tom, Dilma preferiu não inflamar o clima e prometeu mais compromisso e transparência na relação com Temer. "Na nossa conversa, eu e o vice-presidente Michel Temer decidimos que teremos uma relação extremamente profícua, tanto pessoal quanto institucionalmente, sempre considerando os maiores interesses do País".

Foi o primeiro encontro de ambos depois que o vice enviou à presidente a carta onde diz que, nos últimos anos, foi "decorativo" no governo e explicita a desconfiança que a petista tem em relação a ele e seu partido, o PMDB.