14 de abril de 2021
Campo Grande 33º 19º

Bernal e vereadores sinalizam trégua para garantir 13º dos servidores

Após constantes ataques dos parlamentares contra o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, (PP) após declaração de ajuste no IPTU 2016, parece que o clima de paz voltou a “reinar” entre o Executivo e o Legislativo. 

Após deixar reunião nesta segunda-feira (9) na Câmara Municipal, para pedir a aprovação do projeto de lei que prevê cerca de R$ 28 milhões, dos depósitos judiciais no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) aos cofres do município e assegurar o pagamento do 13º salário dos servidores, Bernal disse que conta com o apoio do legislativo para administrar melhor a cidade. “A reunião foi interessante e produtiva. Tenho certeza que terei o apoio dos vereadores para melhorar a situação da nossa Capital. Falamos sobre a necessidade e importância da suplementação de R$ 40 milhões para atender a educação, saúde e outras necessidades prioritárias. Existem também situações sobre os depósitos judiciais avaliados em R$ 28 milhões, com a prefeitura gastando por mês R$ 2 milhões com previdência. São vários fatores que precisam ser explicados para que eles entendam a importância de trabalharmos juntos, é pra isso que vim nesta casa hoje”, pontua o prefeito. 

IPTU
Sobre a tarifa do IPTU reajustada em 9,57%, Bernal explicou que existe a necessidade e que tomara decisões para que afetem ao mínimo o bolso do contribuinte. “É um reajuste necessário, estamos trabalhando para que seja o mínimo possível, mas precisamos equilibrar as contas, todos sabem a situação em que encontramos a prefeitura, não podemos é desistir”. 
O presidente da Casa, vereador Flávio César (PTdoB) afirmou que a reunião foi “próspera” e que deu nova carta branca ao prefeito. “Entendemos que a cidade passa por um momento difícil e complicado. Demos a garantia de que vamos trabalhar juntos, cada um fazendo o seu papel, com responsabilidade”, disse o presidente. 

“Nova saída”
Questionado pelo MS Notícias, sobre a possibilidade da Câmara afastar o prefeito novamente, em virtude de novo embargo, Bernal disse não temer e que confia na Justiça. “Eu acredito que as coisas vão acontecer do jeito certo. Não temo nada e confio na Justiça para continuar o meu trabalho que me foi tomado. Só precisamos de paz para trabalhar”, destacou Bernal.