22 de maio de 2024
Campo Grande 24ºC

ATAQUE À DEMOCRACIA

Bolsonaristas sul-mato-grossenses indo ao ataque terrorista no DF (vídeo)

Radicais depredaram Casas Legislativas e a sede do Judiciário brasileiro

A- A+

Vídeo encaminhado à reportagem neste domingo (8.jan.23) mostra supostos radicais bolsonaristas afirmando que estavam indo ao Distrito Federal para o ataque terrorista neste dia. 

Como mostramos aqui no MS Notícias, os atos de vandalismos dos terroristas tiveram início por volta das 15h e renderam quebra-quebra dentro das casas legislativas e sede do judiciário na Capital federal. 

Em reação, o presidente Lula (PT) decretou intervenção federal. Veja AQUI. 

A Secretaria de Polícia do Senado Federal prendeu em flagrante 30 golpistas que invadiram o plenário da Casa. Eles foram detidos pelos crimes de dano ao patrimônio e de invasão de prédios públicos, entre outros. As detenções serão comunicadas à Justiça.

A Polícia Militar do DF, após a invasão, disse que prendeu 150 terroristas. Os nomes deles ainda não foram divulgados.  

A reportagem apurou que pecuaristas de Maracaju estavam financiando os cozinheiros dos acampamentos antidemocráticos, inclusive, funcionários de fazendas da região foram enviados para trabalhar nos para os golpistas nos acampamentos antidemocráticos no DF. 

Veja o vídeo com alguns dos indíviduos que teriam saído de Mato Grosso do Sul com destino ao ataque no DF:

QUEM ESTIMULOU?

O grupo radical foi estimulado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), num grupo do Telegram chamado “Bolsonaro TV”. Uma radical diz que a intenção do grupo é deflagrar uma guerra civil no Brasil e que Bolsonaro teria orientado os radicais a fazer estoques de alimentos e pilhas. Para isso, o ex-presidente teria feito um vídeo numa loja nos EUA, onde se alojou após a posse de Lula. Empresários bolsonaristas foram os finaciadores dos atos, e levaram pessoas de diversas regiões do país, com tudo pago, para cometer os atos terroristas no DF.