22 de maio de 2024
Campo Grande 24ºC

ATAQUE À DEMOCRACIA

Terroristas bolsonaristas invadem Senado, Planalto e STF no Brasil

A Polícia Militar do Distrito Federal estava sob o comando do bolsonarista Anderson Torres

A- A+

Um grupelho de terroristas bolsonaristas invadiram na tarde deste domingo (8.jan.22) a Praça dos Três Poderes. Adentraram a sede do Supremo Tribunal Federal (STF), do Palácio do Planalto, do Congresso Nacional e promoveram vandalismos. 

Sujando as cores da bandeira, os radicais usam verde e amarelo, e destorcem a épica frase “todo o poder emana do povo”, trecho pinçado da Constituição que é usado pelos radicais para atacar justamento a democracia, protegida pelo texto constitucional.  

O grupo radical foi estimulado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), num grupo do Telegram chamado “Bolsonaro TV”. Uma radical diz que a intenção do grupo é deflagrar uma guerra civil no Brasil e que Bolsonaro teria orientado os radicais a fazer estoques de alimentos e pilhas. Para isso, o ex-presidente teria feito um vídeo numa loja nos EUA, onde se alojou após a posse de Lula. 

A Polícia Militar do Distrito Federal, que estava sob o comando do bolsonarista Anderson Torres, ex-ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro (PL), escoltou os radicais até a Praça, sob o argumento de que o movimento era uma movimentação popular pacífica, mas chegando ao local os radicais começaram a Ivandir de depredar os prédios públicos.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, após o episódio, neste domingo (8.jan.23), exonerou Torres. Torres, logo que assumiu a secretaria do DF, viajou para a Flórida, nos Estados Unidos, o mesmo local onde se encontra Bolsonaro. Portanto, ele não está no Brasil neste dia em que os golpistas invadiram as sedes dos três poderes.

VEJA VÍDEOS DOS ATAQUES DOS RADICAIS