21 de abril de 2024
Campo Grande 26ºC

EXTREMISTA DE DIREITA

Bolsonaro repete que vai 'atirar para matar' caso alguém vá o prender

Vale lembrar que o ex-presidente tem o costume de fazer declarações criminosas e depois recua, alegando ter usado 'força de expressão'

A- A+

O ex-presidente inelegível e suspeito de tentativa de Golpe de Estado, Jair Bolsonaro (PL), reiterou recentemente uma declaração feita a alguns interlocutores em 2022, na qual expressou sua perspectiva de ser preso - uma possibilidade que agora parece mais iminente.

Na ocasião anterior, Bolsonaro conversou com um ministro do Supremo Tribunal Federal sobre a possibilidade de atirar em quem tentasse prendê-lo, durante uma conversa no Palácio da Alvorada no primeiro fim de semana de agosto. Naquela ocasião, um Bolsonaro agitado afirmou: "Eu atiro para matar, mas ninguém me leva preso. Prefiro morrer".

Agora, Bolsonaro voltou a mencionar a ideia de "atirar para matar" em uma conversa recente com um deputado de seu partido. Ele enfatizou que não aceitará ser preso.

Vale lembrar que o ex-presidente tem o costume de fazer declarações criminosas e depois recua, alegando ter usado 'força de expressão'. Ele já afirmou que não seguiria mais as ordens do STF, que não haveria eleição em 2022 sem voto impresso e que não aceitaria o resultado do pleito daquele ano se não fosse o vencedor.