02 de dezembro de 2021
Campo Grande 30º 22º

Durante visita a Brasília, Puccinelli apresenta projeto solicitando construção de presídios em MS

A- A+

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou na manhã de hoje que visitou o ministério dos transportes em Brasília, solicitando o cumprimento da palavra da presidente Dilma Rousseff (PT), que garantiu a inclusão de duas ferrovias de Mato Grosso do Sul no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). O governador aproveitou a oportunidade para destacar ainda que o Estado foi o primeiro a terminar projetos complementares para a construção do presídio masculino que terá a capacidade para alojar 603 presos.

ANDRÉ PUCCINELLI (PMDB)“Somos o primeiro Estado que conseguiu terminar os projetos do presídio, ao invés de construir um com capacidade para 308 pessoas que eles queria dar a mais, pedimos dois presídios com capacidade para atender 603 e mais um feminino com capacidade de alojar 407 pessoas. Ainda nesta semana teremos uma resposta”, explica o governador.

Caso o projeto seja aprovado, gameleiras serão construídas em MS. Sobre o clima tenso que toma conta dos presídios no Estado devido à instalação de bloqueadores de sinal de celulares, o governador afirma que é natural que os presos demonstrem insatisfação. “É natural que os presos demonstrem revolta, esse clima de tensão que toma conta dos presídios já era esperado porque estamos colocando bloqueadores de celulares próximo dos presídios e vamos impedir que os detentos de comuniquem através de celulares”, explica André Puccinelli.

Além da construção de presídios, André cobra inclusão de duas ferrovias no PAC

O governador André Puccinelli ressaltou que durante sua visita a Brasília ele conversou com o ministro do transportes César Borges para cobrar a conclusão das obras de recapeamento da rodovia BR -419, que inicia em Rio Verde e se estende até Jardim passando por Aquidauana e Nioaque, e a inclusão de duas ferrovias no Estado que ligam os municípios de Aquidauana e  Anastácio até Rio Verde.

Dany Nascimento, Heloísa Lazarini e Diana Christie