25 de maio de 2024
Campo Grande 14ºC

ELEIÇÕES 2022

Em vídeo, Bolsonaro recua de apoio ao Capitão Contar: "Nós ficaremos neutros"

Tereza Cristina, aliada dos tucanos em MS, já havia rebatido o apoio de Bolsonaro a Contar

A- A+

Nesta quarta-feira (5.out.22), Jair Bolsonaro (PL), ao lado da senadora eleita — e sua ex-ministra — Tereza Cristina (PP), e do deputado federal reeleito Luiz Ovando (PP), recuou do apoio a candidatura de Capitão Contar (PRTB) para Governo do Mato Grosso do Sul. Ele disse que em razão de Contar e de Eduardo Riedel (PSDB), estarem na corrida e ambos serem "apoiadores de sua candidatura no 2º turno", então, nessa segunda etapa o mandatário declara neutralidade.

“Os dois candidatos nos apoiam, e por um dever de lealdade, do bom ensinamento político, ficaremos neutros em Mato Grosso do Sul neste segundo turno. Torceremos para que a população escolha o melhor candidato”, disse o presidente.

Tereza Cristina, aliada dos tucanos em MS, já havia rebatido o apoio de Bolsonaro a Contar, então, assim que eleita foi à Brasília cobrar compromisso do mandatário com a candidatura tucana. A senadora foi a fiadora da aliança pró Riedel em Mato Grosso do Sul e foi aliada de primeira hora do candidato, tendo acompanhado Riedel pelo Estado em todo o primeiro turno das eleições. Veja o vídeo:

“Quero agradecer ao apoio do presidente e dizer que estamos juntos neste segundo turno das eleições para eleger Bolsonaro presidente”, disse Tereza.

A neutralidade de Bolsonaro foi bem recebida pelo eleitorado bolsonarista em MS. Ontem (4.out.22), Eduardo Riedel já havia publicado um vídeo onde ressaltou o apoio que tem recebido de diversos setores.

“Estamos recebendo apoio de todos os lados, de lideranças de diversos campos políticos, religiosos, trabalhadores, servidores, produtores, empresários, profissionais liberais, pequenos empreendedores. Muita gente que antes defendia outras candidaturas e que agora só tem uma bandeira: o nosso projeto para Mato Grosso do Sul”, explicou.

Riedel afirmou estar aberto aos apoios que estiverem alinhados com a sua pauta e com o seu projeto: fazer a boa política. “Vou governar para todos, sem exceção. Por isso, a nossa vitória será a vitória de todo o Mato Grosso do Sul. Eu quero aqui reafirmar o meu compromisso com a reeleição do presidente Bolsonaro, por lealdade e convicção. Estamos alinhados em um projeto para Mato Grosso do Sul e para o Brasil”, assegurou.