20 de abril de 2021
Campo Grande 32º 19º

CURA | CORONAVÍRUS

EUA começam hoje a vacinar pupulação contra a Covid-19

A vacina recebeu ontem,  domingo (13) a aprovação do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão de saúde dos EUA

Os Estados Unidos devem iniciar nesta segunda-feira (14) a vacinação contra Covid-19 com o imunizante desenvolvido pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech. A vacina recebeu ontem,  domingo (13) a aprovação do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão de saúde dos EUA, para o começo da campanha. Profissionais de saúde na linha de frente devem ser os primeiros a receberem suas doses.

“Mal posso esperar para receber a minha”, disse Angela Mattingly, de 57 anos, uma arrumadeira do Hospital da Universidade de Iowa, ao "The New York Times". Ela está entre os funcionários previstos para serem vacinados já na manhã desta segunda.

No sábado (12), o general do Exército dos Estados Unidos Gustave Perna disse em uma coletiva de imprensa que as primeiras doses da vacina seriam entregues em 145 localidades ao redor do país nesta segunda-feira.

As demais 636 localidades de entrega pelos estados e territórios dos Estados Unidos receberão as doses na terça (15) e na quarta (16).

NO BRASIL 

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, deu 48 horas, até amanhã, 3ª-feira (15.dez.2020), para que o Ministério da Saúde, Eduardo Pazuello, apresente as datas de início e término do programa de vacinação em massa contra a Covid-19, inclusive as de suas fases. Apesar de não ter datas, o plano foi entregue ao STF na 6ª-feira (11.dez). A programação prevê a distribuição de 108,3 milhões de doses a cerca de 51 milhões de pessoas, menos de um quarto da população brasileira. Após a entrega do plano, o presidente do Supremo, Luís Fux, retirou da pauta, a pedido de Lewandowski, as ações que cobraram um planejamento do Executivo. A intimação, porém, da a entender que o relator pode mudar de ideia.