24 de maio de 2024
Campo Grande 25ºC

OPERAÇÃO TROMPER

Genro de Vanda Camilo, Claudinho Serra e mais 21 são denunciados pelo MPE

Investigadores afirmam que o vereador liderava uma organização criminosa que praticava corrupção e peculato para obter vantagens em licitações fraudulentas

A- A+

O Ministério Público Estadual denunciou 22 indivíduos por suposta organização criminosa liderada pelo vereador Claudinho Serra (PSDB), que está preso na terceira fase da Operação Tromper.

Genro da prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo (PP), Serra também foi acusado por crimes como peculato, corrupção passiva e fraude em licitações.

A denúncia, com 232 páginas, foi apresentada pelos promotores Adriano Lobo Viana de Resende, Bianka Machado Mendes, Tiago Di Giulio Freire e Humberto Lapa Ferri. Além de Claudinho, empresários e assessores do vereador estão entre os denunciados.

Segundo os promotores, o grupo é suspeito de integrar uma organização criminosa elaborada para obter benefícios econômicos através de esquemas de fraude em licitações e corrupção. Eles alegam que os envolvidos lucravam por meio de contratos não cumpridos e pagamentos de propinas a funcionários públicos.

Apesar das graves acusações, nenhum vereador de Campo Grande solicitou a abertura de um processo de cassação contra o vereador.

A prisão de Serra teve um impacto direto na campanha de reeleição de sua sogra, Vanda Camilo, que prometeu colaborar com as investigações, demitir os envolvidos e suspender contratos com as empresas implicadas.

OUTRAS FASES

A 1ª fase, como mostramos aqui no MS Notícias, foi deflagrada em 18 de maio de 2023 e desmontou um esquema de fraude em licitações da prefeitura. Na 1ª fase a Tromper cumpriu 16 mandados de busca e apreensão. E fez apreensões no paço municipal. Uma quantia em dinheiro que estava em um cofre e armas de fogo foram apreendidas.

Até o momento a polícia prendeu os seguintes alvos entre pessoas físicas e jurídicas externas a administração municipal:

  • Ueverton da Silva Macedo
  • Ricardo José Rocamora Alves
  • Odinei Romeiro de Oliveira
  • Evertom Luiz de Souza Luscero
  • Roberto da Conceição Valençuela
  • Robson de Lima Araújo
  • Rocamora Serviços de Escritório Administrativo Eirelli (PC Mallmann)
  • Odine Romeiro de Oliveira – ME (Romeiro Prestadora)
  • Evertom Luiz de Souza Luscero Eirelli
  • R&C Comercio.

Diante do que informam os investigadores, o esquema de corrupção teria sido instalado na prefeitura na gestão de Marcelo de Araujo Ascoli (PSL). 

Segundo os investigadores, desde 2017, por meio da abertura de empresas de fachada, servidores e empresários da cidade sul-mato-grossense estavam obtendo vantagens indevidas. 

Na época da 1ª fase da Tromper, o site de Sidrolândia, Região News, entrevistou o empresário bolsonarista Roberto da Conceição Valençuela, dono da R&C Comércio Serviços e Manutenção Ltda (R&C Dedetizadora), que foi um dos alvos de busca e apreensão da Tromper. "Estou à disposição da Justiça e vou prestar os esclarecimentos necessários“, assegurou o empresário. A R&C atua na manutenção de prédios públicos e ano passado recebeu R$ 619.913,20 e neste ano, R$ 246.718,18 pelos serviços prestados. Veja a entrevista AQUI