22 de maio de 2024
Campo Grande 28ºC

PRESIDENTE DO BRASIL

Lula retoma Bolsa Família e revoga decretos armamentistas

Confira as medidas decretadas nas 48h do novo governo

A- A+

O presidente do Brasil Lula (PT), assinou no domingo (1.jan.22), após tomar posse, Medidas Provisórias e decretos que ao mesmo tempo que retoma o Bolsa Família, reduz a possibilidade de expansão da indústria da morte armamentista. 

Tais medidas eram promessas de campanha de Lula que já foram cumpridas horas após ele assumir. Mostramos ontem aqui no MS Notícias, que também está no pacote de decretos, a derrubada dos 100 anos de sigilo em temas sensíveis para o ex-presidente, Jair Bolsonaro (PL).

Por meio dos atos normativos, Lula inicia a reestruturação da política de controle de armas, garante o pagamento dos R$ 600 para famílias necessitadas, define a estrutura da Presidência da República e dos ministérios e o combate ao crime ambiental, entre outros.

A edição de medida provisória, determina o pagamento de R$ 600 para mais de 21 milhões de famílias beneficiárias do programa de transferência de renda vigente no país. Trata-se da primeira medida de enfrentamento à fome e à miséria no Brasil. Lula também prorrogou, por mais 60 dias, a isenção de tributos federais nos combustíveis.

A estrutura da Presidência da República e os 37 ministérios que compõe o governo, sem a criação de cargos públicos, inauguram uma nova gestão na Administração Pública Federal, mais eficiente. Os órgãos compartilharão estruturas administrativas, como recursos humanos e contratos, por exemplo, permitindo que as Pastas se concentrem na elaboração e implementação de políticas públicas.

CONTROLE DE ARMAS

O presidente Lula assinou decreto que dá início ao processo de reestruturação da política de controle de armas no país. Com o objetivo de ampliar a segurança da população brasileira, o decreto reduz o acesso às armas e munições e suspende o registro de novas armas de uso restrito de Caçadores, Atiradores e Colecionadores (CACs). Também suspende as autorizações de novos clubes de tiro até a edição de nova regulamentação.

O decreto condiciona a autorização de porte de arma à comprovação da necessidade -- atualmente, bastava uma simples declaração. E determina o recadastramento no Sistema Nacional de Armas (Sinarm), da Polícia Federal, em 60 dias, de todas as armas adquiridas a partir da edição do Decreto n° 9.785, de 2019.

Entre as restrições estabelecidas pelo decreto assinado pelo presidente Lula estão a proibição do transporte de arma municiada, a prática de tiro desportivo por menores de 18 anos e a redução de seis para três na quantidade de armas para o cidadão comum, entre outras. Pelo decreto, o presidente determinou a criação de um grupo de trabalho que terá 60 dias para apresentar uma proposta de nova regulamentação do Estatuto do Desarmamento.

COMBATE AO CRIME AMBIENTAL E AO DESMATAMENTO

Na solenidade no Palácio do Planalto, o presidente da República assinou decreto que reestabelece o combate ao desmatamento na Amazônia, no Cerrado e em todos os biomas brasileiros, recuperando o protagonismo do Ibama. Dessa maneira, Lula marca a retomada do compromisso brasileiro com a agenda climática global.

Por meio de despacho, o presidente determinou ao Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima que apresente, em 45 dias, uma proposta de nova regulamentação para o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Em outro decreto assinado neste domingo, Lula reestabelece o Fundo Amazônia e viabiliza a utilização de R$ 3,3 bilhões em doações internacionais para combater o crime ambiental na Amazônia.
Também por meio de decreto, o presidente revoga medida do governo anterior que incentivava o garimpo ilegal na Amazônia, em terras indígenas e em áreas de proteção ambiental.

SIGILOS INDEVIDOS E DECRETOS SEGREGADORES

Com a edição de dois decretos, o presidente Lula revoga normas impeditivas, criadas pelo governo Bolsonaro, como o decreto que segregava crianças, jovens e adultos com deficiência, impedindo o acesso à educação inclusiva, e o decreto que criou barreiras para a participação social na discussão e elaboração de políticas públicas.

O presidente também assinou um despacho determinando que a Controladoria-Geral da União reavalie, no prazo de 30 dias, as inúmeras decisões do ex-presidente que impuseram sigilo indevido sobre documentos e informações da Administração Pública.

HOMENAGEM E INCENTIVO AOS CATADORES

Lula determinou aos ministros e às ministras que encaminhem propostas para retirar do processo de desestatização empresas públicas como Petrobras, Correios e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), entre outras.

Em homenagem à memória de Diogo Santana, ativista pelos movimentos sociais, o presidente determinou que a Secretaria Geral elabore uma proposta de recriação do Pró-Catadores, programa que fomenta e incentiva as atividades desenvolvidas pelos catadores de materiais recicláveis no país.

Confira abaixo os ministérios que compõe o governo:

  • • Advocacia-Geral da União
  • • Casa Civil da Presidência da República
  • • Controladoria-Geral da União
  • • Gabinete de Segurança Institucional
  • • Gabinete do Presidente da República
  • • Ministério da Agricultura e Pecuária
  • • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
  • • Ministério da Cultura
  • • Ministério da Defesa
  • • Ministério da Educação
  • • Ministério da Fazenda
  • • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos
  • • Ministério da Igualdade Racial
  • • Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional
  • • Ministério da Justiça e Segurança Pública
  • • Ministério da Pesca e Aquicultura
  • • Ministério da Previdência Social
  • • Ministério da Saúde
  • • Ministério das Cidades
  • • Ministério das Comunicações
  • • Ministério das Mulheres
  • • Ministério das Relações Exteriores
  • • Ministério de Minas e Energia
  • • Ministério de Portos e Aeroportos
  • • Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar
  • • Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome
  • • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços
  • • Ministério do Esporte
  • • Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima
  • • Ministério do Planejamento e Orçamento
  • • Ministério do Trabalho e Emprego
  • • Ministério do Turismo
  • • Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania
  • • Ministério dos Povos Indígenas
  • • Ministério dos Transportes
  • • Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República
  • • Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República
  • • Secretaria-Geral da Presidência da República
  •