13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Murilo Zauith critica Reinaldo por não indicar Walter para Sanesul e se diz arrependido de apoiar tu

A- A+

O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) ganhou seu primeiro desafeto político. O prefeito de Dourados Murilo Zauith (PSB), declarou a amigos e companheiros esta semana que está descontente com Reinaldo e arrependido de ter apoiado o tucano no segundo turno da eleições.

Como se não bastasse confidenciar sua revolta com Azambuja a amigos e correligionários, Murilo tem expressado seu sentimento de insatisfação a todos que trabalham com  ele na prefeitura e até mesmo a conhecidos de Dourados, fazendo verdadeira propaganda política negativa do governador eleito.

Tudo começou na última sexta-feira quando Reinaldo confirmou ao MS Notícias e ao site Maracaju Speed que não tinha firmado compromisso nenhum com Murilo e com PSB de indicar Walter Carneiro Junior para presidir e Sanesul ou comandar a Governadoria Regional de Dourados. "Eu não tenho nenhum compromisso de ter o Walter nem em uma nem em outra. O que conversei com Murilo e com Dourados é para algumas pessoas fazerem parte do meu governo”, disse Reinaldo na última sexta-feira.

A declaração de Reinaldo foi um verdadeiro balde de água fria nos planos de Murilo Zauith de projetar seu secretário de fazenda, Waltinho como é conhecido, politicamente e através dele controlar uma das instituições mais importantes do Estado, que é a Sanesul. É sabido por todos próximos a Murilo e o próprio Walter confirmou ao MS Notícias que é de total interesse do prefeito que Walter assuma a Sanseul, e Murilo tem pedido, cobrado e pressionado Azambuja para que isso aconteça.

Na última quinta-feira, Murilo, convicto de que sua pressão renderia frutos, exonerou Walter Carneiro Junior da Secretaria Municipal de Dourados, e anunciou publicamente que ele iria trabalhar no governo tucano na Sanesul. O próprio secretário confirmou ao MS Notícias por telefone que foi Murilo quem decidiu que ele seria exonerado para assumir a Sanseul, acreditando já ter tudo "no jeito". Ele apenas se esqueceu de acertar esse acordo com Reinaldo Azambuja, que desde que eleito, deixou claro que não iria partidarizar secretarias e iria escolher seu secretariado conforme habilidades técnicas, o que ficou comprovado na última segunda-feria quando ele anunciou 12 dos 13 secretários estaduais e não anunciou Walter nem na Sanesul nem em qualquer pasta.

Murilo não estava na coletiva de imprensa quando Reinaldo fez anúncio dos secretários, mas enviou emissários e conforme fontes próximas ao prefeito, Murilo esbravejou e chegou a proferir xingamentos contra Reinaldo dizendo ter se arrependido profundamente de ter confiado no tucano e entregue apoio do PSB a ele no segundo turno das eleições. Uma das principais reclamações de Murilo foi diante da declaração de Reinaldo de que iria discutir com diversas lideranças de Dourados possíveis nomes para Governadoria Regional e não estreitar laços com PSB. Na sexta, Reinaldo foi claro:  “Não existe compromisso com Walter, vamos discutir com Dourados e com lideranças locais.” Segundo pessoas ligadas a Murilo e pelos comentários que têm circulado em Dourados, o prefeito tem dito absurdos contra Azambuja e já o considera uma espécie de traidor e inimigo pessoal.

Heloísa Lazarini