16 de abril de 2024
Campo Grande 24ºC

GOVERNO LULA

Novo PAC injeta R$ 160 milhões na educação sul-mato-grossense

Programa permite abertura de 26 novas escolas em 24 municípios, além de aquisição de ônibus escolares

A- A+

O Novo Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC), do governo do presidente Lula (PT), possibilitará a abertura de 26 novas escolas em 24 municípios de Mato Grosso do Sul, além da aquisição de ônibus escolares para oito cidades. 

Por meio do Novo PAC, as cidades sul-mato-grossense de Aral Moreira, Corumbá, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã vão receber novas escolas de tempo integral. Enquanto Água Clara, Antônio João, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bela Vista, Bonito, Caarapó, Cassilândia, Coxim, Eldorado, Inocência, Japorã, Jardim, Maracaju, Miranda, Paranhos e Santa Rita do Pardo receberão creches ou escolas de Educação Infantil. E as cidades de Rio Brilhante e Coronel Sapucaia vão receber unidades de ensino nas duas modalidades.

O investimento para os ônibus escolares será de R$ 3.401.497,00.

As cidades beneficiadas serão:

  • Aquidauana: ônibus escolar rural no valor de R$ 398.500;
  • Caarapó: ônibus urbano escolar acessível no valor de R$ 399.000;
  • Corumbá: ônibus escolar rural no valor de R$ 469.499;
  • Miranda: ônibus escolar rural no valor de R$ 398.500;
  • Paranaíba: ônibus escolar rural no valor de R$ 398.500;
  • Paranhos: ônibus escolar rural no valor de R$ 469.499;
  • Rio Brilhante: ônibus escolar rural no valor de R$ 398.500.

Por meio do PAC, o governo federal fará um investimento total de mais de R$ 160 milhões na educação sul-mato-grossense. 

O programa também contempla a retomada de obras paralisadas e o apoio à construção de novas escolas quilombolas, indígenas e do campo, fortalecendo políticas educacionais equitativas.

Deputados Geraldo Resende e Dagoberto Nogueira estiveram na reunião de alinhamento sobre o Novo PAC realizada na governadoria em Campo Grande (MS). Foto: ReproduçãoDeputados Geraldo Resende e Dagoberto Nogueira estiveram na reunião de alinhamento sobre o Novo PAC realizada na governadoria em Campo Grande (MS). Foto:  Élen Malfará

Num evento de alinhamento das ações do PAC, realizado na 3ª.feira (26.mar.24), na sede da governadoria em Campo Grande (MS), estiveram o governador Eduardo Riedel, o secretário estadual da Educação, Hélio Daher e muitos políticos, inclusive de extrema direita. Os presentes posaram para a foto sugerindo que colaboraram para o estado ser tão exitoso na captação de recursos junto ao PAC, mas poucos tocaram no nome de Lula. 

O coordenador da bancada federal, deputado Vander Loubet (PT), explicou ao MS Notícias que de fato há uma contribuição de diversos políticos para MS estar bem colocado na captação de recursos no PAC, mas que todas as seleções foram feitas por critérios técnicos. "Já vinha lá do governo Lula, ele recriou. Teve esforços. Acho que todo mundo que contribui para o governo Lula pode se apropriar, mas é do governo federal. Isso aí foi selecionado em cima de critérios técnicos, conforme os cadastros feitos pelos municípios, que precisavam cadastrar técnica dentro de condições que o PAC estabelecia”, esclareceu Vander. 

Ainda segundo Vander, apesar do mérito da bancada é preciso destacar que esse é um programa federal. “Esse é um patrimônio do governo federal, do presidente Lula e da bancada toda, da avançada, principalmente aquela que ajudou ano passado, nas votações, o presidente Lula”, observou.

Vander ainda se disse orgulhoso com o programa e com o impacto dele na vida da população. “Me orgulha muito ter sido o deputado mais leal ao governo nas aprovações de matérias de interesse do governo. Então, a bancada tem mérito, mas o dono do PAC é o governo Lula, o presidente Lula, e consequentemente nosso partido que criou essa marca”, completou.