18 de abril de 2021
Campo Grande 30º 19º

Eleições

PDT disputa 18 prefeituras e sonha com meta de 100%

Trabalhistas de MS lançam três ex-prefeitos e cinco tentam reeleição

A ambição do PDT sulmatogrossense nas eleições deste ano é legítima, porém situa-se num contexto de extrema complexidade: eleger todos os 18 candidatos que lançou para prefeito. 

 

Depois da desistência do deputado federal Dagoberto Nogueira, que apresentou e retirou sua pré-candidatura em Campo Grande, os trabalhistas cuidaram com esmero da vida partidária no interior, fornecendo o suporte que faltava para garantir o maior número de postulantes a cargos majoritários.

 

Dos 18 candidatos pedetistas, três já chefiaram o Executivo Municipal: Edivaldo Queiroz, o Tupete, em Água Clara; Djalma Furquim, em Aparecida do Taboado; e Marcílio Benedito, em Novo Horizonte do Sul. O curioso é que Tupete e Furquiim têm pendências judiciais que, no entanto, não impedem que seus nomes sejam oficializados em convenção enquanto não houver sentença de colegiado judicial suspendo direitos políticos.

 

Se o fato de estar exercendo o mandato confere alguma vantagem, esta condição abre o caminho de cinco prefeitos do PDT que vão em busca da reeleição: Paulo Duarte, de Corumbá; Wallas Milfont, de Itaporã; Vaguinho Vilela, de Jaraguari; Júlio César de Souza, de Paranhos; e Ludimar Novais, de Ponta Porã.

 

Duas prefeituras chamam a atenção dos dirigentes partidários pela dimensão política e eleitoral: Corumbá e Ponta Porã, respectivamente, são a quarta e a quinta cidades do Estado em população e número de votantes. Em Itaporã, o prefeito Wallas Milfont espera decisão de um recurso para reassumir o cargo. Ele recorreu para derrubar a pena de afastamento por 180 dias, sentença que a Justiça arbitrou em junho ao acatar uma denúncia do Ministério Publico. Porém, uma auditoria do Tribunal de Contas não encontrou nas ações do prefeito nenhuma das irregularidades denunciadas e que levaram a Justiça a decretar seu afastamento.

 

Também são candidatos do PDT a prefeito: Gilmar Vicentim, em Amambai; Laércio Valério, em Anastácio; Elimar Brum, em Antonio João; Jair Bispo, em Bela Vista; Professor Bira, em Coxim; Manoel da Paz, em Deodápolis; José Dias, em Ivinhema; Hedyl Benzi, em Ladário; Maycon Doido, em Paranaíba; e Leocir Montagna, em São Gabriel do Oeste.