15 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

PDT recebe Carlos Lupi e confirma candidatura própria ao governo do Estado para 2014

A convenção com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, reunião prefeitos, vereadores, deputados e diversos filiados ao partido para discutir o plano de governo do PDT pata 2014. De acordo com o presidente estadual da legenda, João Leite Schimidt, o PDT está se renovando e com as novas filiações, como a deputado estadual George Takimoto, o partido está pronto para ampliar sua participação no cenário político nacional e estadual.Para Schimdt, o PDT precisa não pode perde sua história, mas precisa olhar para o futuro e se adaptar às novas realidades. "Temos o compromisso com o trabalhismo mas hoje temos que ver que existem novas formas de trabalho devido às novas tecnologias, por isso temos que voltar nosso discurso justamente para aqueles que estão fora do PDT para os gentílicos, que são o povo a quem precisamos atender", afirma Schimidt. O discurso estadual está alinhado com o nacional. Lupi destacou que hoje a bandeira do PDT deve ser a federalização e integralização da educação. "Acreditamos tanto na educação que estamos trabalhando esses valores internamente com nossos filiados", afirma.O vereador de Sidrolândia, Waldemar Acosta, ressalta que a oportunidade de participar de um encontro como esse é uma grande oportunidade de aprofundar conhecimento. "É importante ter acesso a esse conhecimento, para nós que defendemos a bandeira da educação esta é uma grande oportunidade de reafirmar nossos ideais", explica. Além de disso, um dos pontos discutidos é o lançamento de candidatura própria do PDT ao governo do Estado. "Queremos dar a população de Mato Grosso do Sul uma terceira via, uma oportunidade de escolher entre PT e PMDB", afirma Schimdt. O presidente estadual da sigla garante que já escolheu o nome e, embora prefira manter sigilo até 2014, Schimidt adiantou que é um homem que, não é político de formação, e se filiou ao partido no dia cinco de novembro, quando findou o prazo para filiações. O deputado Felipe Orro, cotado para ser pré-candidato a governador garante que não há nada certo em relação ao seu nome, mas não descarta a possibilidade. "Sou soldado do partido, se o presidente decidir eu vou". Heloísa Lazarini