GEO AND DEVICES - POR TERO QUEIROZ

MS Notícias

quinta, 04 de junho de 2020

PANDEMIA

Pelo segunda vez nas ruas durante pandemia, Bolsonaro é vaiado

Vaias em passeios mostram que Bolsonaro não terá mais vida fácil na rua

Por: VEJA.COM10/04/2020 às 15:16
ComentarCompartilhar
O presidente Jair Bolsonaro tira foto com simpatizante durante saída no Distrito FederalO presidente Jair Bolsonaro tira foto com simpatizante durante saída no Distrito FederalFoto: Adriano Machado/Reuters

O presidente Jair Bolsonaro saiu às ruas do Distrito Federal pelo segundo dia consecutivo nesta sexta-feira, 10, para ir a uma drogaria logo depois de ter deixado o Hospital das Forças Armadas. Questionado sobre o que teria ido fazer no hospital, ironizou dizendo “fui tomar sorvete” e “fui fazer teste de gravidez”. O compromisso não estava na agenda oficial. Assista ao vídeos na coluna Radar.

Em seguida, foi à casa do filho Jair Renan, que faz aniversário nesta sexta-feira. Questionado sobre a saída às ruas pelo segundo dia consecutivo, em meio à pandemia do coronavírus, respondeu: “Tenho direito constitucional de ir e vir. Ninguém vai tolher esse meu direito”. No trajeto, voltou a ser alvo de protestos de alguns moradores, inclusive com panelaços – também recebeu apoios. Na quinta-feira 9, seu passeio pela Ceilândia já havia rendido vaias e gritos de “fora, Bolsonaro” e “vai para casa”, o que acendeu uma luz amarela na estratégia do presidente de confrontar uma recomendação básica das autoridades de saúde, inclusive do seu ministério, no combate à Covid-19: evitar aglomerações.

O Distrito Federal é o sétimo estado com mais ocorrências, em números absolutos, de coronavírus – são 527 casos e treze mortes até quinta-feira 9.

Já é a quarta vez que o presidente sai às ruas de forma ostensiva durante a pandemia, mas só nessas duas últimas ele foi hostilizado. Na primeira ocasião, no dia 15 de março, ele se cercou apenas de simpatizantes ao cumprimentar e tirar selfies com participantes de uma manifestação em seu apoio. Na segunda vez, no dia 29 de março, ele circulou pelas ruas de Taquatinga e Ceilândia, onde cumprimentou ambulantes e apoiadores.

Bolsonaro tem usado essas saídas para defender uma de suas principais bandeiras durante a pandemia: a de que o isolamento social deve ser flexibilizado e que a maioria das pessoas deve voltar a trabalhar para não quebrar a economia do país. O isolamento, no entanto, é uma prática defendida por autoridades de todo o mundo, inclusive a Organização Mundial da Saúde (OMS), e implantada na maioria dos países, com o aval de seus governantes,

Com 941 mortes pela Covid-19 já registradas no país e 17.857 casos confirmados, têm crescido os alertas de autoridades de saúde para as consequências desastrosas de um eventual relaxamento na quarentena. Com a saúde cada vez mais em risco, a população pode começar a não ter mais a mesma paciência com as saídas afrontosas do seu presidente pelas ruas.

Fonte: Veja.com 

Deixe seu Comentário

TV MS

15 de maio de 2020
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua José Barnabé de Mesquita, 948
CEP 79100.200 - Vila Duque de Caxias
Campo Grande/MS
 (67) 99309.8172

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma