22 de setembro de 2021
Campo Grande 35º 23º

OPINIÃO | POLÍTICA

Prêmio corrupto do ano é pouco para Bolsonaro, avalia Haddad

"Por que "do ano"? A família passou 28 anos desviando recursos públicos", observou o ex-ministro Fernando Haddad

A- A+

O ex-ministro Fernando Haddad ironizou o "prêmio" concedido a Jair Bolsonaro por um consórcio de imprensa o elegendo como a “Personalidade Corrupta do Ano em Crime Organizado e Corrupção".

Em sua página nas redes sociais, Haddad disse que é "muito injusto o prêmio 'corrupto do ano' para Bolsonaro". "Por que “do ano”? A família passou 28 anos desviando recursos públicos. Reconhecimento tardio e parcial", afirmou.