04 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Presidente dos Direitos Indígenas da OAB defende união entre índios e produtores rurais

A presidente da Comissão de Direitos Indígenas da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Samia Jordy Barbieri defendeu que o conflito entre índios e produtores rurais deve ser resolvido de forma pacífica. Em seu discurso, durante a audiência pública pela Paz no Campo, promovida pela vereadora Juliana Zorzo (PSC), Samia ressaltou que Mato Grosso do Sul está atrasado e que os índios devem ser respeitados e tratados com os mesmos direitos de qualquer cidadão brasileiro. 130a-700x525"Devemos mudar pelo amor e educação e acabar de uma vez por todas com esse ódio étnico que faz com que voltemos a viver em um estado de barbárie", defende. Samia ressaltou que a comissão não é contra os fazendeiros e sim contra a inércia a da União. Ela destaca que ao invés de dividir terras entre índios e fazendeiros, o Brasil, comonação, precisa mudar sua forma de pensar e criar uma forma de trabalho no campo em que ambas as partes seja inclusas. Samia defende um novo sistema de produção, focado na agricultura sustentável em que índios, com suas prática de manejo no campo sem uso de agrotóxico, possam contribuir para melhoria da produção orgânica no Estado. El usou como exemplo um selo de qualidade indígena que em alguns estados é implementado aos produtos agrícolas e traz consigo mais credibilidade aos produtos comercializados com valores mais elevados no exterior.