03 de agosto de 2021
Campo Grande 30º 14º

Procuradora dá parecer contrário sobre nova saída de Bernal da Prefeitura 'para evitar caos social'

A- A+

O Ministério Público Estadual, por meio da procuradora de Justiça Ariadna Cantú se manifestou de forma contrária aos embargos de declaração da Câmara Municipal de Campo Grande, sobre a decisão que reconduziu o prefeito Alcides Bernal (PP) no dia 25 de agosto ao cargo de prefeito da Capital. 

O parecer vem de encontro com a intenção da desembargadora Tânia Freitas de Souza de tomar uma decisão somente após uma manifestação do Ministério Público para se manifestar sobre o embargo que poderia retirar novamente Bernal da chefia do Executivo Municipal. “tais documentos endossam os argumentos esposados pela própria relatora, uma vez que demonstram a necessidade de inferir força às decisões judiciais para evitar o caos social e a proliferação de boatos que abalam a credibilidade das instituições”, diz o texto. 

De acordo com informações divulgadas pela imprensa local, a desembargadora se teria baseado em uma postagem em mídia social publicada por terceiros, incluindo a foto em que supostamente a vereadora Magali Picarelli (PMDB) aparece mostrando uma mensagem por aplicativo de celular que dizia “Concluída a eleição? Bernal roda e João assume?”, referindo-se à eleição do vereador João Rocha (PSDB) para a presidência da Câmara. Caso Bernal “caísse”, Rocha como presidente da Casa de Leis seria o substituto natural do prefeito.