19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

PT entra em consenso e define Zeca como pré-candidato à prefeitura da Capital

Dirigentes do Partido dos Trabalhadores, em Mato Grosso do Sul, discutiram nesta segunda-feira (9) em reunião ocorrida na Capital, o projeto político para as eleições municipais de 2016. O encontro definiu estratégia de lideranças para colocar o “bloco na rua”, segundo o presidente da Executiva Regional da legenda , Antônio Carlos Biffi. Conforme o petista, o nome apontado como maior densidade de votos foi o do deputado federal Zeca do PT, aceito sem objeção entre os correligionários. “O que mais representa força, e volume é o companheiro Zeca. Isso é unanimidade dentro do partido”, disse ao MS Noticias.

Questionado sobre a rivalidade entre Zeca e  Delcídio do Amaral , Biffi foi enfático afirmando que o senador está de comum acordo com a indicação do deputado para representar o PT na Capital. “Fizemos uma reunião com o senador Delcídio no sábado, ele deu apoio absoluto para que o Zeca construa a sua candidatura no partido. Vamos agora definir coordenação de campanha, articular partidos aliados e movimentos sociais”,  ressalta.

Para deputado estadual Amarildo Cruz (PT) o momento é de consolidar políticas públicas como proposta de reestruturação do município, que de acordo com o deputado passa por um desgaste político-administrativo. “ Faço questão que se tenha uma discussão profunda sobre o que o PT poderá oferecer a Campo Grande, para o desenvolvimento da cidade”, coloca.

Critérios

À reportagem, o deputado federal Zeca do PT reconheceu que o seu nome  é melhor opção por reunir maior densidade eleitoral dentro da legenda e por isso, apontou critérios que classificou como “ pressupostos” para oficializar sua pré-candidatura à prefeitura de Campo Grande. “ Eu condicionei a indicação do meu nome a quatro pressupostos que são a unificação de forças internas para campanha, construção de aliança eleitoral forte, uma articulação de chapa proporcional competitiva e uma ampla coligação”, pontua.

Quanto uma possível rejeição do eleitorado campo-grandense ao Partido dos Trabalhadores Zeca afirmou que a questão será superada com campanha corpo a corpo. “Rejeição se combate indo pra rua, dialogando com a população. Temos que sustentar um projeto político novo para Campo Grande”, disse. Zeca do PT foi o candidato a deputado federal mais votado em Mato Grosso do Sul  nas eleições gerais de 2014.