19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Reinaldo discute com bancada federal prioridades para LDO 2015

A- A+

Em reunião na noite de ontem com a bancada federal de Mato Grosso do Sul, em Brasília, o deputado federal e governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) propôs aos parlamentares que priorizem quatro áreas nas emendas ao Projeto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2015.

Reinaldo solicitou aos parlamentares destinação maior de emendas para  atendimento especializado em saúde, a infraestrutura econômica do Estado, a Estrada de Ferro 484 (Ferroeste), que deve passar por Dourados, Naviraí, Mundo Novo, Guaíra, Cascavel até o Porto de Paranaguá, no Paraná e a ramificação da Estrada de Ferro 267 (Norte-Sul) que liga Mato Grosso do Sul a São Paulo, passando por Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Nova Andradina, Angélica, Deodápolis, Dourados, Maracaju até Porto Murtinho.

As propostas apresentadas pelo governador eleito foram acolhidas pela bancada. “A bancada deve se unir, fazer as emendas e colocar na LDO. Com as emendas na LDO, podemos ter recursos orçamentários para esses investimentos que são muito importantes para o Estado”, disse Reinaldo.

Esta foi e segunda reunião de Azambuja com os deputados federais e senadores, que, desde anúncio da vitória do tucano, se manifestaram positivamente no intuito de trabalhar coletivamente para desenvolver o Estado. O coordenador da bancada, deputado federal Vander Loubet (PT) ressaltou que neste momento, os parlamentares precisam trabalhar sem distinção de partidos com foco no desenvolvimento do Estado.

Parceria com Mato Grosso

Ainda na tarde de ontem, Reinaldo recebeu em seu gabinete prefeitos, parlamentares e agentes comunitários de saúde e também esteve com o governador eleito de Mato Grosso, senador Pedro Taques (PDT). Ambos estudam projetos em conjunto entre os dois estados, especialmente nas áreas de saúde, segurança pública e infraestrutura. Em janeiro, eles devem se reunir novamente para aprofundar o tema e discutir o desenvolvimento regional dos dois estados. O governador eleito ainda permanece em Brasília e deve retornar para Campo Grande à tarde. Heloísa Lazarini com assessoria