24 de maio de 2024
Campo Grande 23ºC

EXPORTAÇÃO DE PICANHA

Riedel exalta democracia de Lula e promete zerar extrema pobreza em MS

"Aqui no nosso estado, não haverá, nunca qualquer tipo, presidente, de discussão que ponha a democracia em segundo plano", garantiu Riedel

A- A+

Durante cerimônia solene na JBS de Campo Grande (MS) nesta sexta-feira (12.abr.24), o governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), exaltou o presidente Lula (PT) e prometeu zerar a extrema pobreza no estado até 2026.

Apontado como exemplo de democrata, o presidente acompanhou o primeiro embarque de carne para a China a partir de plantas recém-habilitadas.

Na ocasião, Riedel expressou gratidão a Lula pela seriedade e respeito com as propostas estratégicas para o estado. "Presidente Lula, acho que a primeira palavra aqui hoje para vossa excelência é de gratidão. Lá em fevereiro de 2023, Simone, nós fomos chamados ao Palácio do Planalto, os 27 governadores desse estado. E o presidente nos falou, Wesley, cada governador do país pode escolher o que prioritário para seu estado que nós vamos ajudar a construir", contou.

Segundo o governador, sua gestão apresentou sete projetos e todos foram acatados pelo presidente e apoiados pelo governo federal. "E só o ano passado veio mais de R$ 1 bilhão para esse estado para ajudar na construção da infraestrutura necessária para a gente se tornar cada vez mais competitivo", acrescentou Riedel.

Conforme o governador, Mato Grosso do Sul tem a capacidade de investir e cresceu 6,6% no ano passado, e até 2026 assumiu a missão de zerar a extrema pobreza no estado. "Nós temos a terceira menor taxa de desemprego do país, mas o que mais nos orgulha, presidente, é que nós estamos indo para a segunda menor taxa de pobreza extrema desse país. E eu vou acabar esse mandato erradicando a pobreza extrema do Mato Grosso do Sul como o senhor prega, quer ver, e nós vamos atuar nesse sentido. É a terceira melhor renda média dos trabalhadores do país e agora nós vamos com a JBS apoiando o pleito do Gregório junto a vocês eu não tenho dúvida disso", prometeu.

Durante duas manifestações, o governador elogiou também o trabalho da família Batista e do patriarca da JBS. "Quero saudar toda a família do seu Zé Mineiro, se você me permite, seu Zé, Wesley, Joesley, Agnaldo, toda a família JBS. Aqui, presidente, nesta história de 70 anos, eles construíram um exemplo para o Brasil e para o mundo, naquilo que o Brasil pode ser a solução para boa parte das 800 milhões de pessoas que passam fome no mundo. É levar alimento de qualidade para todo o mundo que precisa e que tem fome, e a JBS dá essa grande contribuição aqui para o Mato Grosso do Sul, que tem 25 mil colaboradores só neste estado. Obrigado ao grupo do seu Zé Mineiro que ao longo desses 70 anos construiu essa história maravilhosa".

Na sequência, o chefe do Executivo estadual se dirigiu ao embaixador chinês ressaltando a complementaridade das demandas e a importância da cooperação bilateral para o desenvolvimento regional. "Aqui quero fazer um cumprimento especial também ao embaixador da China, senhor Zhu Qingqiao: muito obrigado, senhor Zhu, por enxergar o Brasil como um país aliado e absolutamente complementar ao povo chinês. As demandas são complementares. Eu não tenho dúvida de que essa parceria vai se estreitar cada vez mais com a China. Obrigado pela sua presença aqui em território sul-mato-grossense", garantiu.

O governador também destacou os avanços nas obras de infraestrutura e as transformações econômicas no estado com apoio do governo federal e creditou a Lula o avanço da Rota Bioceânica. "Nessa trajetória, presidente, as obras estão acontecendo. Como disse a ministra, o senhor já autorizou R$ 472 milhões para o acesso à ponte que liga o Mato Grosso do Sul ao Paraguai – Porto Murtinho a Carmelo Peralta. Presidente Santi Peña (Santiago Peña) esteve conosco há 15 dias, tivemos juntos com a ministra Simone, ele já começou do último trecho de pavimentação da Rota Bioceânica. E eu não tenho dúvida de que ela é transformadora para a economia do Mato Grosso do Sul e de boa parte dessa região do país e o senhor [presidente Lula] tem responsabilidade direta sobre o resultado e a construção dessa Rota Bioceânica".

Riedel concluiu seu discurso expressando o compromisso do estado em continuar contribuindo para o desenvolvimento do Brasil e fez um pedido ao presidente. "Meu muito obrigado ao presidente Lula, a toda a sua equipe, seu time pela sensibilidade, por estar contribuindo para que a gente possa continuar alavancando o nosso estado. Eu finalizo pedindo uma última coisa para o senhor, presidente, que o senhor possa olhar com muito carinho a Unidade de Fertilizantes lá de Três Lagoas, a UFN3, é essencial para o desenvolvimento não só para nosso estado, mas de todo o Brasil".