23 de junho de 2021
Campo Grande 30º 17º

Riedel irá para Secretaria de Governo, e Figueiró pode ficar na Casa Civil

A- A+

O presidente da Famasul (Federação da Pecuária e Agricultura) Eduardo Riedel, se aceitar, irá ser secretário de governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) a partir de 2015. O convite, que inicialmente era para casa Civil, foi confirmado hoje por Reinaldo depois da uma reunião com grupo de empresários holandeses e brasileiros especializados em consultoria na área de logística e transporte.

Segundo Reinaldo, falta apenas a confirmação de Riedel para que ele se torne o novo secretário de governo. O governador eleito não explicou o motivo pelo qual decidiu mudar a pasta comandada pelo presidente da Famasul, mas afirmou que conversou com Riedel esta semana e agora a decisão depende dele.

Com isso, a possibilidade ventilada por grande parte da cúpula tucana de ter o senador Ruben Figueiró (PSDB) a frente da Casa Civil ganha força. Figueiró é visto pelos tucanos como bom nome pela sua experiência política e também pelo seu bom relacionamento com as lideranças nacionais do PSDB, em especial com presidente do partido senador Aécio Neves.

A Secretaria de Estado de Casa Civil foi criada em abril de 2013 pelo atual governador André Puccinelli (PMDB) e estava sob comando da vice-governadora Simone Tebet (PMDB) até início da campanha eleitoral, quando Simone disputou eleições para Senado e se elegeu.

Outro nome confirmado por Reinaldo, é do deputado estadual, federal eleito, Marcio Monteiro, também do PSDB, que se aceitar irá comandar a secretaria de fazenda. "Fiz o convite ao deputado Marcio Monteiro, agora é uma questão pessoal dele em aceitar ou não", diz Reinaldo. Caso aceite, a vaga de Monteiro na Câmara Federal será preenchida pelo vereador Eliseu Dionísio (SD), que é o primeiro suplente da coligação.

Heloísa Lazarini