25 de junho de 2024
Campo Grande 26ºC

Sem pressa, PDT definirá apoio a Reinaldo depois de reunião com lideranças do partido

A- A+

O presidente regional do PDT (Partido Democrático Trabalhista), João Leite Schimidt afirmou na tarde de hoje ao MS Notícias que pretende reunir todos os membros de seu partido após o dia dois de dezembro, com objetivo de dialogar sobre a posição de cada um a respeito do apoio ao governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Schimidt faz questão de de ressaltar que a decisão de apoiar ou não Reinaldo será pautada nas prioridades do PDT para Mato Grosso do Sul respeitando a opinião coletiva do partido. Para Schimidt, as eleições devem ficar para trás. “Não tem mais compromisso com o PT, nosso compromisso terminou quando as eleições terminaram. Caminhamos com eles durante as eleições”, explica o presidente.

De acordo com o pedetista, o fato do partido caminhar com o PT nacionalmente pode interferir no apoio em Mato Grosso do Sul, porém, o Schimidt ressalta que o partido não tem nenhuma restrição a Azambuja.

“O fato do partido caminhar com o PT nacionalmente pode interferir, mas não temos nenhum problema com o Reinaldo. Quero definir com todos os membros do partido, temos que ouvir a opinião de todos para ver o que a maioria define, não sou eu que defino, é o partido”, diz.

A princípio, os deputados estaduais George Takimoto (PDT), Beto Pereira (PDT) e Felipe Orro (PDT) já manifestaram seu desejo de integrar base aliada de Reinaldo, no entanto, para Schimidt é preciso ouvir todas as lideranças do PDT no Estado incluindo vereadores e prefeitos do interior, por isso haverá uma reunião do partido nos próximos 15 dias.

Dany Nascimento