15 de outubro de 2021
Campo Grande 29º 20º

Siufi rebate acusações do MP sobre falta de atendimento na saúde: ‘Isso é perseguição política’

A- A+

Após o ingresso de ações civis públicas do MPE (Ministério Público Estadual) contra seis médicos, incluindo o vereador Paulo Siufi Neto (PMDB) por improbidade administrativa, o parlamentar, durante sessão na Câmara nesta terça-feira (20) rebateu as acusações sobre recebimento de salários sem prestar serviços na rede pública de saúde. ‘Isso não passa de perseguição política. Isso já aconteceu em outro momento, atendi em Aguão assim como outros médicos e cumpria as minhas funções, e tudo foi feito dentro da legalidade’, afirmou Siufi. 

As denúncias foram feitas pelos promotores de Justiça do Patrimônio Público, Fernando Martins Zaupa, Thalys Franklins de Souza e Thiago di Giulio Freire, denunciando outros cinco médicos, além de Siufi. De acordo com a investigação, o prejuízo aos cofres públicos atinge uma estimativa de R$ 1 milhão de reais. 

O MPE solicitou o ressarcimento integral do dano, perda de bens e valores acrescidos ao patrimônio, a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa civil e proibição de pagar com o serviço público.