12 de agosto de 2020
Campo Grande 33º 20º

Tabosa mente e acusa Bernal de não pagar sisem

O presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais) Marcos Tabosa está em maus lençóis. Tabosa afirmou hoje pela no programa Tribuna Livre que irá amanhã à tarde protocolar o pedido de abertura de uma comissão processante para analisar o pedido de cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), pois o prefeito não efetuou o pagamento dos R$ 700 mil referente aos repasses dos tributos sindicais.

No entanto, o prefeito de fato efetuou o pagamento em juízo determinado pela 4ª Vara de Fazenda Pública no dia 10 de setembro na conta da Caixa Econômica Federal, o que prova que o presidente do Sisem ou está mal informado ou agiu de má fé ao legar uma inverdade.

Tabosa garantiu em entrevista que possuía documentos que comprovam o não pagamento do débito. De acordo com Tabosa, sem o pagamento, os seis funcionários do Sisem não recebem pagamento desde março deste ano, quando o repasse foi suspenso.

Embora Tabosa alegue que o prefeito reteve o repasse sindical por retaliação, o presidente do Sisem tem sido alvo de denúncias dos próprios funcionários públicos municipais. Vídeos no Youtube, postados por funcionários denunciam um esquema de falsificação de boletos praticados pelo presidente do sindicato.

Durante a entrevista, a assessoria de imprensa da prefeitura afirmou que enviaria por e-mail o comprovante do depósito, mas até o final do programa, segundo o apresentador, o e-mail não foi enviado.  A reportagem do MS Notícias solicitou à assessoria da prefeitura o comprovante dos depósitos, que foram enviados em poucos minutos.

Diante da comprovação do pagamento, embora o prefeito não possa se isentar de não ter repassado os recursos nos prazos devido, a situação de Marcos Tabosa se complica, afinal o presidente do Sisem fez ameaças e acusações ao prefeito publicamente.