30 de novembro de 2021
Campo Grande 31º 22º

'POPULAR'

União de poderes tem tudo para dar bons frutos para Campo Grande e MS

Mandato "popular" de presidente Carlão, com figuras estimadas e diálogo com Prefeitura e Câmara dos Deputados, podem ser favoráveis ao campo-grandense

A- A+

Câmaras dos Vereadores e dos Deputados Federais estiveram lado a lado ontem (14.jan.2021), nas figuras de Ronilço Guerreiro e Rose Modesto respectivamente. Aproveitando o encontro, projetos e demandas que tem recebido da população foram apresentados.

Em seu primeiro mandato, Ronilço agradeceu o apoio da deputada federal, que se colocou seu apoio à disposição. “Sou uma entusiasta do trabalho do Guerreiro e de seus projetos que são tão importantes para a população, pois envolve educação e cultura. Tenho certeza que ele fará um grande mandato e estou à disposição para apoiar suas ações”, comentou a deputada em nota.

A palavra da vez, na voz do presidente Carlos Augusto Borges, na Câmara Municipal é "popular". Na mão de figuras regionais, com o próprio Carlão nascido em Pedro Gomes (305,8 km da Capital), a Casa de Leis aponta para um futuro com a essência das pessoas que à compõe.

Ainda assim, a saúde é o primeiro foco de todas as ações que passam pela Câmara dos Vereadores. "especialmente a pandemia, merece ser tratada como prioridade. Por isso, vamos auxiliar o Executivo em todos os projetos que vierem à Casa sobre o tema", disse o vereador Carlão através da assessoria.

Informações da Câmara Municipal apontam que, em fevereiro, quando os trabalhos forem abertos no Plenário, haverá discussões e reuniões, visando definir as novas medidas a serem tomadas. Carlão já havia feito um pronunciamento dizendo que, para com a prefeitura, espera uma relação: “Harmônica e independente, sempre priorizando os interesses da população. Cobrando as demandas prioritárias dos campo-grandenses. Fiscalizando a eficiência das ações do Executivo”.

DISCURSOS CONVERGENTES

Guerreiro, em entrevista ao MS Notícias, compactua com o pensamento do presidente da casa, classificando o momento como desafiador, com foco na saúde. "Vacinar a população é fundamental nesse momento. Mas nunca precisamos tanto da ciência como agora, isso passa pela educação de qualidade, incentivar a pesquisa e principalmente valorizar os profissionais da educação", afirma.

Como professor, Ronilço Guerreiro conta que enfrentou os desafios das aulas remotas e que teve que se adaptar. "Vejo que houve avanços no ensino a distância que podemos aproveitar pós pandemia", completa ele.

Ronilço faz parte do Senais, ligado a Fiems (Federação das Indústrias do Estado de MS), e afirma que é preciso diversificar a matriz econômica. "Focar na criação de empregos na indústria e comércio, provocar a vinda de novas empresas e indústrias para a nossa cidade. Isso se faz com políticas de incentivo fiscais e principalmente capacitação da nossa mão de obra", diz.

Outro ponto convergente nos discursos de Carlão e Guerreiro é o olhar para os bairros e periferias. "Sou de origem comunitária e venho da periferia, conheço de perto as consequências da ausência ou ineficiência do Poder Público. Por isso, tenho como meta fazer o que é prioridade e que interfere diretamente na vida das pessoas", disse o presidente da Câmara.

Já Ronilço Guerreiro destaca que, em Campo Grande, existem bairros com estrutura melhor que muitos municípios (Moreninhas e Aero Rancho, como cita ele), por exemplo, onde tem tudo. De acordo com sua visão, é preciso aproveitar as incubadoras existentes da prefeitura e criar outras.

"Criar por exemplo corredores culturais e gastronômicos, como estou querendo implantar na comunidade Tia Eva. Pensa uma cidade plural, com artesanato na periferia, criar feiras e trabalhar autoestima da população".

Qualificação da mão de obra; trabalhar cursos e oficinas de empreendedorismo; observar a vocação de cada região e incentivar são algumas das medidas citadas pelo vereador em primeiro mandato. "Mas tudo isso depende da vacinação, não é o momento de aglomerar", finaliza ele.