09 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 16º

Vereador ouve comissão e desiste de pedir afastamento de Bernal

Diana Christie

O vereador Chiquinho Telles (PSD) desistiu de encaminhar à mesa diretora da Câmara Municipal o pedido de afastamento do prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) por causa das investigações conduzidas pela comissão processante. “Mas ainda vou externar o meu sentimento para a mesa”, justificou.

Em audiência pública que discute a organização do trânsito na Via Park, o vereador conversou com o presidente da comissão processante Edil Albuquerque (PMDB) para tomar a decisão. “Vim nessa audiência pra conversar com o presidente. Ele acha que não é um bom momento ainda”, contou.

Porém Telles salienta que o prefeito está preocupado demais para uma pessoa que não tem nada a temer. “Não sei por que tanta preocupação. Isso me dá a entender que é preciso afastá-lo. Eu acredito que ele tem muito medo dessa comissão”, declarou.

Quanto aos argumentos usados por Bernal de que a participação dos vereadores membros da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Calote na votação que instaurou a comissão processante é ilegal, Chiquinho ironiza: “Ele confundiu as coisas. Ele é muito bom radialista, fala muito bem, mas como advogado é tão ruim que nem pagou à catadora”, disse em referência às acusações de que o prefeito teria se apropriado do dinheiro da indenização de uma cliente nos tempos em que advogava.

O parlamentar cita ainda os prejuízos para Campo Grande que o momento de instabilidade política tem provocado. “Quem causou isso foi o executivo. Tem empresas que não querem participar de licitações de obras por medo de não receber”, afirmou. Telles alega também que a Capital perdeu um investimento de R$ 100 milhões para a construção de um shopping por falta de vias de acesso ao bairro das Moreninhas.