18 de junho de 2024
Campo Grande 30ºC

Zeca rompe silêncio e aponta erros do PT que levaram partido a derrota

A- A+

Ontem, depois de quase dois meses do segundo turno das eleições 2014 em que Reinaldo Azambuja (PSDB) saiu vitorioso e se elegeu novo governador de Mato Grosso do Sul, o deputado federal eleito e vereador Zeca do PT, rompeu o silêncio e falou abertamente sobre os erros cometidos pelo partido durante o período pré-eleitoral e durante a campanha, que na opinião de Zeca, foram os fatores essenciais da derrota de Delcídio nas urnas.

"Começamos perdendo a eleição porque erramos no vice. Depois na comunicação interna que foi falha especialmente com a militância do partido", diz Zeca.

Para o petista, que já governou o Estado por dois mandatos, antes da entrada de André Puccinelli (PMDB), o PT cometeu grave erro quando não planejou estratégias de campanha para que as propostas do partido chegassem às bases eleitorais da própria sigla.

Zeca avalia que o PT perdeu por ter deixado de  ser PT. Para ele, faltou nos discursos e nos debates mostrar as conquistas e avanços sociais do governo de Luiz Inacio Lula da Silva e da atual presidente da República Dilma Rousseff, que depois de uma disputa acirrada se reelegeu.

Na perspectiva de Zeca, as políticas sociais do partido deveriam ter sido o carro chefe da campanha. E as visitas de Lula ao Estado poderiam ter sido melhores aproveitadas.

Lula veio cinco vezes ao Estado este ano, duas durante a campanha e reuniu milhares de pessoas ao seu redor para falar justamente sobre as profundas diferenças na vida do brasileiro mais pobre durante governo petista. Dilma também focou no avanço social, e nos debates destacou os números dos programas Bolsa Família, Luz para Todos, Prouni, Pronatec, que foram pouco citados durante campanha petista em Mato Grosso do Sul.

A equipe de Delcídio, coordenada por Pedro Chaves, que no segundo turno ganhou reforço do deputado federal Biffi, percebeu o erro e tentou refazer o discurso de campanha mais voltado para o social, mas não houve tempo hábil para reverter a revoada tucana que já tomava conta da população sul-mato-grossense.

No entanto, para Zeca o mais grave dos erros foi o silêncio nos debates eleitorais na televisão. "Não respondemos aos ataques do PMDB, ficamos calados como cordeirinhos ao invés de apontar as falhas dessas administrações", diz Zeca. O deputado eleito acredita que deveria ter sido mais eficaz ao PT mostrar as falhas da atual gestão e expor os projetos do partido para corrigi-las o que não aconteceu.

Heloísa Lazarini