19 de maio de 2024
Campo Grande 18ºC

HOMENAGEM

Adriana Calcanhotto deixa seios à mostra no show em homenagem a Gal Costa

Durante o espetáculo, a artista deixou os seios à mostra, tal qual a própria cantora fez como forma de protesto político em um show no ano de 1994

A- A+

Ocorreu na noite de sábado, 29 de abril, a exibição do espetáculo “Gal: Coisas Sagradas Permanecem” no Vivo Rio, famosa casa de eventos do Rio de Janeiro, tendo Adriana Calcanhotto homenageando, como o próprio nome já denuncia, Gal Costa.

Durante o espetáculo, a artista deixou os seios à mostra, tal qual a própria cantora fez como forma de protesto político em um show no ano de 1994, enquanto performava a canção “Brasil”, de Cazuza, sendo uma das cenas mais emblemáticas dos 50 anos de carreira de Gal.

Diversos famosos estiveram no local para prestigiar a artista, com destaque para Sophie Charlotte, que viverá a cantora no vindouro filme “Meu Nome é Gal”, com a atriz de “Todas as Flores”, estando acompanhada d marido, o também ator Daniel de Oliveira.

Outros nomes a comparecerem foram Maria Ribeiro, Debora Lamm, Tande, Tereza Cristina, Maria Luiza Jobim, Cacá Diegues e Felipe Abreu.

DETALHES DO ESPETÁCULO

Adriana Calcanhotto dividiu a direção de “Gal: Coisas Sagradas Permanecem” com Marcus Preto, produtor e diretor artístico de álbuns e shows de Gal Costa nos últimos nove anos, assim como o roteiro. “Pra mim mesma, logo que fui convidada, passei a chamar o show de ‘Va-Gal’, já que a lacuna que ela deixa nunca será preenchida”, disse Adriana. As informações são do site do Vivo Rio.

“Quando pensávamos em uma estrela pra esse tributo, me veio logo Adriana como única opção. Só ela – além de Gal – soube fazer um trânsito tão fluente entre a vanguarda da música brasileira nos anos 1970 e os hits das rádios populares. E Gal amava Adriana”, afirmou Preto.