16 de agosto de 2022
Campo Grande 33º 23º

NOVELA PANTANAL

Jove levará chifre de Juma com José Lucas?

Se o autor Bruno Luperi repetir cenas da versão original escritas por seu avô, a obsessão de Zé Lucas pela menina-onça vai aumentar ainda mais

A- A+

A aproximação de José Lucas (Irandhir Santos) sobre Juma (Alanis Guinlle) em “Pantanal” tem sido cada vez intensa. O filho mais velho de José Leôncio (Marcos Palmeira) já não consegue mais esconder o desejo que sente pela mulher do irmão Joventino (Jesuíta Barbosa).
 

Se o autor Bruno Luperi repetir cenas da versão original escritas por seu avô, a obsessão de Zé Lucas pela menina-onça vai aumentar ainda mais, chegando ao ponto de o peão tentar agarrar Juma a força para conseguir um beijo dela. Será que Jove levará chifre da amada com o irmão?

Na versão exibida pela extinta TV Manchete, as cenas ocorreram quando Joventino estava fora do Mato Grosso do Sul durante uma viagem. Até agora, o momento não foi citado nos resumos divulgados da emissora ou no site oficial da novela.


De volta à 1990, Juma (Cristiana Oliveira) diz para Zé Lucas (Paulo Gorgulho) sair de sua tapera, no entanto, ele se nega arredar o pé de lá. “Já conversamos demais”, diz a personagem, firme. Mas o peão rebate: “Juma, eu não quero a riqueza do meu pai, não. Não quero nada que é dos meus irmãos. De tudo que eu vi aqui, eu só queria você Juma”.
 

Enquanto fala, Zé Lucas vai se aproximando de Juma e ela então o ameaça. “Ocê não me rela, senão eu te mordo”. “Você pode me morder, pode arrancar minhas orelhas. Pode até virar onça se você quiser, mas eu vou dar um beijo na sua boca”, dispara o peão, já com as mãos no rosto de Juma.

Nessa hora, a mulher de Joventino começa a correr, mas por ser mais rápido que ela, José Lucas a alcança e a joga no chão. Ele deita sobre o corpo dela e novamente tenta beijá-la. Juma grita, luta contra o cunhado e diz que vai mordê-lo, até que o Velho do Rio aparece, tira o ex-caminhoneiro de cima da jovem e o coloca para correr.

“Não vê que ela não lhe quer? Vai embora. Monta o seu cavalo e vai embora”, ordena o guardião do Pantanal.