19 de maio de 2024
Campo Grande 17ºC

POLÊMICA

Luana Piovani fala de sexualização infantil e recorda: 'Tentava imitar a Gretchen'

Nesta terça-feira, 6 de dezembro, Luana voltou ao assunto sobre a sexualização de crianças por meio da música

A- A+

Luana Piovani voltou às rede sociais para falar o quanto está preocupada com a criação dos filhos. Na segunda-feira, 5 de dezembro, a atriz desabafou sobre o choque que vivenciou após descobrir os tipos de músicas que seu filho mais velho, Dom, está escutando. “Estou apavorada com as letras, fui falar pra ele e ele riu. Hoje entrou uma música dele e dizia: ‘vem sentar na minha vara’”, soltou. 
 

Nesta terça-feira, 6 de dezembro, Luana voltou ao assunto sobre a sexualização de crianças por meio da música e desta vez recordou a rainha do rebolado, Gretchen.

“Eu queria agradecer a rede de apoio dos meus seguidores. Eu tenho muito orgulho de vocês. Não é coisa de ‘fã base’, são pessoas casadas, divorciadas, trabalhadoras, estudadas, analisadas, mais velhas, com coisas boas na cabeça, que me seguem. Eu fico muito feliz com essa troca”, começou.
 

“Tem 750 milhões de mães desesperadas, assim como eu, que não sabem fazer com essa atualidade da sexualição das crianças. Eu não me venha falar dos anos 1980 e 1990 não, porque eu fui dançar ‘boquinha na garrafa’ com 17 anos. Na minha época, a Gretchen ia no Chacrinha e eu dava uma voltinha fazendo piri-piri (e cantou a música Melo do Piri Piri)”, disse.


“Eu até hoje nem sei qual era a letra da música da Gretchen, ‘Je suis la femme, O-ooo , Oh, mon amour‘. Não tenho a menor ideia. Eu sei que nessa época eu era mesmo criança, tô falando de 7, 8 anos. Mas ela não fazia nada, ela dava uma rebolada na bunda, que na época a gente não conseguia, então a gente só fazia uma voltinha e essa era a letra”, contou.

E concluiu dizendo que daqui para frente vai acompanhar tudo o que os filhos escutam afim de não consumirem músicas sem conteúdo criativo.

“Eu estou mais uma vez agradecida a vocês todos, recebi todas as dicas, já fui atrás de vários perfis que fala sobre sexualização de crianças e eu sigo com a minha ideia de ouvir da música do lado do (filho) Dom para ver como ele fica constrangido, se ele fica constrangido, porque ele me verá constrangida escutando aquelas bagaceirices na frente da mãe dele, né? E eu vou explicar para ele, quão feio é tudo aquilo”, finalizou a atriz.