19 de maio de 2024
Campo Grande 17ºC

ENCONTRO DE CULTURAS

Vídeo: Sargento da PM canta Rap autoral na Batalha da Cinquenta

'Meu coração falou: leva um Rap pra essa molecada...', contou o PM

A- A+

O sargento da Polícia Militar, Jeder Fabiano da Silva Bruno, de 45 anos, foi filmado rimando na Batalha da Cinquenta, na última 4ª.feira (26.abr.23), em Dourados (MS).

A PM havia abordado o grupo numa verificação de rotina, na Praça do Cinquentenário, na Avenida Marcelino Pires, ao lado da Biblioteca Municipal Prof. Chester Soares Bonfim, onde a batalha acontece desde 2019.  

“Quando vimos a aglomeração, parei a viatura pra observar e vi que era um grupo de batalha de Rap”, contou o Sargento. 

O PM é conhecido pelo apelido ‘Brunão’ e cresceu nos bairros periféricos da Cachoeirinha e Vila Erondina, onde teve contato com a Cultura Hip Hop desde a infância. O policial revelou que ao recordar o período que cantava rap, sentiu vontade de participar da batalha. 

“Vi que ali era uma batalha. Meu coração me tocou e falou: ‘Cara, por que não participar?’. Observei, vi que não tinha droga, nem nada. Vi que era um ambiente salutar”, argumentou. 

Diante disso, o militar pediu ao organizador se poderia ‘comandar a voz’, cantando uma música autoral. “Eu me senti tão à vontade, voltei na máquina do tempo, vi a meninada e vi que o ambiente não estava ruim. Acabei pedindo o microfone e comecei a rimar. O rap que cantei fiz em meados de 1995 a 1996”, explicou. Eis o vídeo:

A postura do PM surpreendeu a todos, por ser bastante diferente em comparação com a maioria dos membros da instituição.

O servidor avaliou como positiva a integração entre as forças de segurança, cultura e juventude. “Foi uma oportunidade ímpar do relacionamento da instituição Polícia Militar com a juventude. No primeiro momento, eles tiveram um receio por conta de ser o Estado ali, afinal de contas, eu represento o Estado. O meu coração falou: ‘leva um Rap pra essa molecada, mostra que você é ser humano igual eles e não uma máquina (sic)”, narrou.

Os organizadores da batalha são Heloíza Ferreira, Rafael Dias, Arthur Gabiatti, Gustavo Mattos, Juliana Faria, Lilian Correia, Lohan Cabreira, Alandisson Santos e Lorena Kermessi. 

À reportagem do TeatrineTV, Arthur explicou que inicialmente foi um susto para os MC’s. “Achamos que tinha dado algum problema quando a viatura chegou, por conta de estarmos no local que não é o habitual da batalha, por conta que choveu e alagou toda a região que dá acesso ao palco, devido ao sistema de drenagem não ter manutenção ali”, contou enviando este vídeo abaixo que mostra o local alagado: 

Apesar disso, após a participação de Brunão na Batalha, Arthur também celebrou a integração do estado como movimento cultural de rua. “A repercussão tem sido majoritariamente boa, já que mostra uma integração estado-movimento cultural. No entanto, ao mesmo tempo, muita gente não curtiu por conta de experiências passadas com a polícia dentro do hip-hop, em que houveram diversas abordagens truculentas em batalhas de rimas e tal. No geral, é daora isso ter ocorrido por quebrar o estigma normalmente relacionado a PM e hip-hop (sic)”, avaliou.  

Leia a reportagem completa no TeatrineTV