29 de maio de 2024
Campo Grande 9ºC

DESPEJADO

Whindersson Nunes só descobriu imóveis ao ser despejado por não pagar aluguel

A- A+

Whindersson Nunes só descobriu a existência de duas salas comerciais em seu nome diante das notícias de que recebeu uma ordem de despejo. A empresária Erica Stefani Vita alega que o artista não pagou o aluguel dos imóveis em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. A Justiça julgou procedente o pedido, e o influenciador terá de arcar com as despesas faltantes.

"A gestão administrativa do artista é feita por empresa terceirizada e que o mesmo tomou conhecimento dos fatos e da existência dos imóveis pela mídia. Ressalta ainda que todas as providências para a regularização de eventuais pendências já foram tomadas", diz a equipe do humorista, em nota.


Segundo a colunista Fábia Oliveira, do Em Off, o humorista poderia ter contestado a dívida com a apresentação de comprovantes de pagamento dos aluguéis, porém ele não rebateu as acusações de Erica. A Justiça deu prazo de 15 dias para que Nunes deixe o imóvel.


No processo, a proprietária explicou que os atrasos nos pagamentos começaram em março de 2021, mês em que ele se mudou. Antes de recorrer à Justiça, Erica tentou negociar com o inquilino os valores faltantes e pediu que os pagamentos fossem feitos no prazo estipulado no momento em que ele solicitou o serviço.

A ação de despejo informou ainda que, em uma dessas situações de cobrança, Erica precisou emitir notificação judicial para receber parcelas dos meses de maio, junho e julho de 2021. A proprietária pede ressarcimento de R$ 14.208,33 de multa em relação aos 31 meses de contrato restantes.

Uma cláusula do documento concedia desconto de R$ 500 no aluguel de Nunes caso ele instalasse três aparelhos de ar-condicionado em um período de 31 dias, mas ele também não cumpriu com o acordo. Esses descontos estão sendo exigidos na multa.