27 de fevereiro de 2021
Campo Grande 32º 22º

Soja: Em atraso, plantio no Centro-Oeste entra madrugada adentro

A ação do fenômeno climático El Niño nas lavouras do Centro-Oeste do país tem gerado mudanças nos hábitos dos produtores. Com o plantio em atraso por conta da falta de chuva na abertura da “janela”, a solução encontrada é dobrar o turno de trabalho para acelerar a semeadura da soja, que já deveria estar encerrada, e reduzir os impactos no milho safrinha, apurou a Expedição Safra Gazeta do Povo, que cumpre roteiro de 4,5 mil quilômetros nos estados da região Centro-Oeste.

“O plantio está atrasado em todo o estado do Mato Grosso, com preocupação maior na região Nordeste. Lá, a semeadura está em 65%, quando na mesma época do ano passado era dez pontos porcentuais a mais”, relata Tainá Heinzmann, analista de grãos da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato).

Na fazenda Campo Bom, em Chapadão do Sul, Mato Grosso do Sul, duas equipes alternam os turnos para encerrar o plantio de soja na área de 19 mil hectares ainda em novembro. “Plantamos das 6 horas da manhã a 1 da madrugada, alternando as equipes. São 13 plantadeiras trabalhando ao mesmo tempo”, diz o coordenador Evangelo Martins Marçal.

Até o final da semana, a equipe da Expedição Safra termina de percorrer a região Centro-Oeste para avaliar as condições de plantio. Nas próximas semanas, o projeto irá percorrer os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Paraná.