29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

Vingança

Aiatolá do Irã promete vingança contra 'assassinos' do EUA

General Qasem Soleimani é apontado como terrorista e foi morto

O líder da Revolução Islâmica do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, disse nesta sexta-feira que os responsáveis pelo assassinato do comandante da Força Quds dos Guardiães da Revolução Islâmica (IRGC), general Qasem Soleimani, sofrerão uma “dura vingança”.

Em comunicado divulgado pela mídia oficial persa, o aiatolá culpou o “povo mais cruel do mundo” pelo assassinato do “comandante “honrado, que lutou bravamente por anos contra os males e bandidos do mundo”.

“Sua morte não interromperá sua missão, mas os criminosos que mancharam as mãos com o sangue do general Soleimani e outros mártires no ataque da noite de quinta-feira devem esperar uma dura vingança”, afirmou o líder.

A milícia iraquiana majoritariamente xiita, Forças de Mobilização Popular (PMF, na sigla em inglês), denunciou ontem que seu vice-presidente, Abu Mahdi al-Muhandis, e Qasem Soleimani morreram no início da manhã em um atentado dos EUA contra o veículo em que viajavam em Bagdá.