26 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Democracia

Bolsonaro rebate críticas: 'sou a favor da democracia, liberdade acima de tudo'

Membros do Congresso e governadores o acusaram de incentivar a intervenção militar

O presidente Jair Bolsonaro rebateu, na manhã desta segunda-feira (20), críticas que tivesse defendido a ideia de intervenção militar, em discurso a apoiadores neste domingo (19). O presidente afirmou que "democracia e liberdade acima de tudo". 

Bolsonaro conversou com jornalistas e apoiadores, na frente do Palácio do Alvorada, e disse que em nenhum momento de sua fala foi favorável à intervenção militar. 

''Peguem o meu discurso. Não falei nada contra qualquer outro Poder. Muito pelo contrário. Queremos voltar ao trabalho, o povo quer isso. Estavam lá saudando o Exército brasileiro. É isso, mais nada. Fora isso é invencionice, tentativa de incendiar a nação que ainda está dentro da normalidade'', justificou. 

O presidente foi questionado sobre apoiadores que defendiam o AI-5 durante a fala dele, em frente ao Quartel General do Exército. 

''Todo e qualquer movimento tem infiltrados, tem gente que tem a sua liberdade de expressão. Respeitem a liberdade de expressão'', afirmou.

Segundo o presidente, a pauta do ato que teve sua participação era apenas ''povo na rua, dia do Exército e volta ao trabalho''. 

No final deste domingo, ministros do Supremo Tribunal Federal, parlamentares e governadores criticaram a postura do presidente. Bolsonaro diz que não cortou relações com nenhum dos poderes. 

''...respeito o Supremo Tribunal Federal, respeito o Congresso, mas eu tenho minha opinião. Não pode qualquer palavra minha ser interpretada por alguns aí como agressão, como ofensa'', declarou.